PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Isolamento social cai para 50% no primeiro dia após o feriado em São Paulo

 Funcionário de loja em Campinas (SP) aplica álcool gel nas mãos das pessoas em entrada de estabelecimento - Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Funcionário de loja em Campinas (SP) aplica álcool gel nas mãos das pessoas em entrada de estabelecimento Imagem: Leandro Ferreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/04/2020 18h00

O índice de isolamento social no estado de São Paulo caiu e ficou bem abaixo da meta do governo no primeiro dia após o feriado da Páscoa. Segundo dados do SIMI-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente), a adesão média ontem nas cidades monitoradas foi de 50%, enquanto o ideal é atingir 70%. Esse percentual é tido pelas autoridades estaduais como fundamental para evitar o colapso do sistema de saúde.

No domingo de Páscoa, o dado tinha ficado em 59%, contra 55% do sábado e 57% do feriado da Sexta-Feira Santa. O governador João Doria (PSDB) havia até comemorado o aumento no índice de isolamento social em entrevista coletiva, descartando na ocasião o endurecimento de medidas para forçar o cumprimento da quarentena.

O sistema é feito em parceria com quatro operadoras de telefonia celular (Vivo, Tim, Claro e Oi) para a consulta pelo governo estadual de dados dos 645 municípios, mas atualmente há acesso às informações de 47 cidades.

Os dados coletados apontam tendências de deslocamentos de pessoas nas áreas monitoradas para medir a eficácia do isolamento social. Entre os municípios observados, os que tiveram índices mais altos foram Cajamar, Cosmópolis e São Vicente, todos com 58%. O mais baixo ocorreu na cidade de Limeira, com 42%.

Segundo o governo estadual, a coleta de informações dos sinais é feita sem desrespeitar a privacidade dos usuários, usando dados de referências geográficas apenas para projetar a presença de pessoas em casa e nas ruas.

Coronavírus