PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Conservadores protestam contra fechamento do comércio nos EUA

Manifestantes protestam em frente ao Capitólio contra a prorrogação da ordem de isolamento no estado do Michigan, EUA - Seth Herald/Reuters
Manifestantes protestam em frente ao Capitólio contra a prorrogação da ordem de isolamento no estado do Michigan, EUA Imagem: Seth Herald/Reuters

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

18/04/2020 16h46

Resumo da notícia

  • Protestos continuam em vários Estados americanos contra o fechamento do comércio
  • Manifestações são lideradas por conservadores e visam médico conselheiro do governo e governadores
  • Ontem, a foto de um protesto em Ohio viralizou pelo mundo e jornal comparou manifestantes a zumbis
  • No twitter, o presidente Donald Trump apoiou os manifestantes

Americanos em diferentes estados estão protestando contra as medidas de fechamento do comércio tomadas por governadores de Estado. Alguns, como no Texas, pedem a cabeça do médico infectologista Anthony Fauci, um dos conselheiros de Donald Trump no enfrentamento da pandemia e um dos maiores defensores de medidas de isolamento para proteger os cidadãos do país do novo coronavírus.

Os EUA é o país com o maior número de casos de covid-19 no mundo, com 722.372 casos confirmados e 33418 mortes e vários estados tem adotado medidas restritivas para evitar o contágio da doença. Em todos os estados americanos já foram registradas mortes.

Neste sábado (18), foram registrados protestos em Columbus, capital de Ohio, Annapolis, capital de Maryland, Austin, capital do Texas e Milwaukee, em Wisconsin.

Em Wisconsin, a oposição ao governador local organiza um novo protesto para 24 de abril, data que estava prevista para o fim da quarentena, prorrogada por mais um mês.

Em Columbus, os manifestantes se reúnem diariamente na sede do governo de Ohio, onde o governador Mike DeWine concede entrevistas coletivas diárias sobre a doença. Foi lá que foi feita ontem (17), uma foto que viralizou nos EUA de manifestantes, a maioria, apoiadores de Trump, com a cara esmagada contra o vidro da sede do governo estadual.

A cena dos manifestantes negacionistas de Ohio foi chamada "filme zumbi" por uma repórter premiada do The Washington Post.

No Texas, lado a lado, e a maioria sem máscaras, segundo relato do jornal inglês The Guardian, os manifestantes gritavam pedindo a demissão de Fauci.

Os protestos, liderados por conservadores americanos, além do médico, têm como alvo os governadores, e aconteceram em vários estados durante toda a semana e receberam ontem (17) o apoio de Trump, que tem visões distintas de Fauci.

O presidente americano tuitou a favor dos protestos pela reabertura de Michigan, Minnesota e Virginia, realizados ontem (17). Em Michigan, parte dos manifestantes estavam armados.

Coronavírus