PUBLICIDADE
Topo

Osmar Terra cita 'só 10 mil mortos' e Mandetta rebate: 'Não são números'

Do UOL, em São Paulo

09/05/2020 23h39

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), crítico das medidas de isolamento social, declarou novamente que não há comprovação da eficácia da quarentena no combate à disseminação do coronavírus. Em contraponto, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), declarou que a medida é necessária apesar do aumento de casos e mortes.

"Só tem 10 mil mortos com essa quarentena. Não seria pior se não tivesse (isolamento), só se tivesse um terremoto junto. Não existe estudo", declarou Terra em debate organizado pela Globonews.

Mandetta, em resposta, afirmou que se trata de uma doença nova que ataca diretamente o sistema de saúde, em referência ao desgaste sofrido por hospitais diante da demanda por leitos e respiradores.

"Se tiver 10 mil casos, 50 mil, e se tiver mais de 100 mil, vai continuar sendo (necessário o isolamento)", disse Mandetta, que também acrescentou que os números continuarão aumentando enquanto não houver uma vacina contra o coronavírus.

Ex-ministro da Cidadania, Terra, que já foi secretário da Saúde do Rio Grande do Sul, já havia dito que a covid-19 não ultrapassaria a quantidade de mortos do surto de H1N1 (ao menos 2.100 óbitos em 2009). No entanto, o deputado não apresentou nenhum estudo que comprovasse a afirmação.

O país ultrapassou hoje 10 mil óbitos por coronavírus, conforme o último boletim apresentado pelo Ministério da Saúde.

Ex-titular da pasta, Mandetta acrescentou: "Por trás de cada um dos 10.661 mortos tem uma família. Não são números".

"Tem economista aí que acha melhor que morra logo todo mundo que tem morrer para a economia voltar ao normal. Não é assim", disse o ex-ministro.

Coronavírus