PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
11 meses

SC perde 2º secretário por suspeita de fraude em compra de respiradores

Respirador pulmonar - 3alexd/iStock
Respirador pulmonar Imagem: 3alexd/iStock

Do UOL, em São Paulo

11/05/2020 09h36

Mais um secretário do governo de Santa Catarina foi desligado do cargo após denúncias de irregularidades na compra emergencial de respiradores para pacientes com o novo coronavírus. Ontem, o então chefe da Casa Civil do estado, Douglas Borba, entregou o cargo para se defender das acusações. Ele teria indicado a empresa Veigamed para a compra de ventiladores pulmonares que está sob suspeita.

Uma investigação feita pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a Polícia Civil apontou irregularidades na dispensa de licitação para aquisição emergencial de 200 ventiladores pulmonares ao custo de R$ 33 milhões pagos de forma antecipada à empresa que não tinha histórico de atuação nessa área. Além disso, o prazo para a entrega dos respiradores expirou sem que ela desse explicações.

Ontem, a Polícia Civil realizou uma operação batizada de "O2" para cumprir 35 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens em quatro estados brasileiros — além de Santa Catarina, buscas foram realizadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso. Borba foi chamado para depor na operação.

Em nota, o governador Carlos Moisés (PSL) afirmou que o estado está colaborando com as investigações. "O Governo do Estado apoia todas as investigações necessárias para apurar eventuais irregularidades no processo de compra de respiradores, bem como em quaisquer outros processos. (...) Nenhuma tentativa de dano aos cofres públicos em Santa Catarina ficará sem a resposta necessária", diz o comunicado.

Em abril, Helton Zeferino, ex-secretário de Saúde estadual, também entregou o cargo devido à mesma investigação.

A partir de hoje, Amandio João da Silva Junior, ex-secretário adjunto do Desenvolvimento Econômico e Sustentável assume o cargo de Chefe da Casa Civil.

De acordo com o último balanço divulgado pelo estado, na tarde de ontem, Santa Cataria tem 3.429 pacientes com a covid-19 e 65 mortes provocadas pela doença. A taxa de letalidade atual é de 1,9%.

Coronavírus