PUBLICIDADE
Topo

Deputado estadual Gil Vianna morre aos 54 anos vítima de covid-19

Deputado Gil Vianna (PSL-RJ), vítima do coronavírus - reprodução/Instagram
Deputado Gil Vianna (PSL-RJ), vítima do coronavírus Imagem: reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

20/05/2020 00h05

O deputado estadual Gil Vianna (PSL-RJ) morreu ontem aos 54 anos vítima de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. A informação foi confirmada pela Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro).

Ele estava internado há oito dias em um hospital em Campos dos Goytacazes (RJ) e teve complicações provocadas pela doença, segundo a Alerj.

Em nota, o presidente da Alerj, o deputado André Ceciliano (PT), lamentou a morte e anunciou luto com a suspensão das atividades por três dias. "Infelizmente, perdemos nosso Gil Vianna. Um ótimo sujeito, simples, um amigo nosso, apenas 54 anos. É uma grande tristeza".

Ex-oficial da Polícia Militar e do Exército Brasileiro, onde atuou por 27 anos, Vianna iniciou a sua a carreira política em Campos dos Goytacazes (RJ), sua cidade natal —onde inclusive compôs, pelo PSB, a chapa derrotada de Caio Vianna (PDT) à prefeitura em 2016. Vianna cumpriu o seu mandato de deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PSL.

Em 2019, Vianna apareceu em um vídeo ao lado do senador Flávio Bolsonaro, por quem foi elogiado e chamado de "comandante", responsável por atuar a favor de Bolsonaro na região Norte Fluminense.

Amigos lamentam morte

Nas redes sociais, amigos e colegas mais próximos do deputado, como o próprio Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, lamentaram a morte do político.

"Meus sentimentos à família do meu amigo Gil Vianna. Cara do bem, trabalhador e meu colega de partido quando deputado estadual no Rio. Que Deus o tenha e conforte sua família", escreveu o senador.

Deputado pelo PSOL, Flavio Serafini também postou mensagem em seu perfil no Twitter. "Acabamos de saber do falecimento do também deputado estadual Gil Vianna (PSL), vítima do covid-19 aos 54 anos. Diferenças ideológicas à parte, prestamos nossa solidariedade à família e desejamos força para atravessar esse momento."

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) prestou solidariedade a amigos e familiares. "Quero deixar minha solidariedade a todos os famílias e amigos. Que o Espírito Santo console a todos", pontuou.

Rio bate recorde

A última atualização do Ministério da Saúde, divulgada hoje, mostra que, nas últimas 24 horas, foram contabilizados 1.179 óbitos pela doença causada pelo coronavírus, com média de uma a cada 73 segundos. Ao todo, o país registra 17.971 mortes pela covid-19.

No estado do Rio, o número de mortes provocadas pelo novo coronavírus ultrapassou as 3 mil vítimas e bateu um novo recorde com mais de 200 óbitos nas últimas 24 horas.

Coronavírus