PUBLICIDADE
Topo

'Estamos dedicados a desenvolver vacina', diz presidente da Fiocruz

Nísia Trindade, presidente da Fiocruz - EBC
Nísia Trindade, presidente da Fiocruz Imagem: EBC

Do UOL, em São Paulo

25/05/2020 12h49

A presidente da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Nísia Trindade, defendeu hoje que o país precisa de um "pacto em defesa da vida" e o fortalecimento da capacidade de testes contra o novo coronavírus.

Em evento feito por meio de videoconferência para celebrar os 120 anos da instituição, Nísia relembrou que o Brasil é um país continental, com grandes diferenças regionais e que o momento é de união. Ela pediu um minuto de silêncio pelas pessoas que faleceram em decorrência da covid-19 — são 22.666, segundo dados do Ministério da Saúde.

Ela acrescentou que a instituição está dedicada na prospecção para desenvolvimento e produção de uma vacina. "Estamos dedicados e teremos reunião hoje para pensar essa prospecção para desenvolvimento e produção de uma vacina".

Nísia ressaltou a importância da análise permanente de cenários e da relação entre a comunidade científica e gestores e disse que apenas a "concertação entre ciência e política pode nos levar ao caminho".

Para ela, o número de casos no Brasil — são 363.211 brasileiros infectados — representa um grande desafio.

"Até o momento ainda não vivemos queda ou estabilização. Observa-se interiorização da pandemia que pode atingir populações vulnerabilizadas, cidades de pequeno porte (...) O Brasil está passando por uma etapa da pandemia que ocorreu há cerca de um mês na Europa", afirmou, acrescentando sobre a importância de continuar com as medidas de isolamento social.

Coronavírus