PUBLICIDADE
Topo

'Pensem duas vezes' antes de flexibilizar quarentena, diz diretora da Opas

Carissa Etienne, diretora da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) - Divulgação / Opas
Carissa Etienne, diretora da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) Imagem: Divulgação / Opas

Do UOL, em São Paulo

02/06/2020 12h28Atualizada em 02/06/2020 14h06

A diretora da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), Carissa Etienne, afirmou hoje que os governos da América Latina devem "pensar duas vezes" antes de flexibilizar as medidas de isolamento social.

A declaração vem em um momento em que diversos estados e municípios brasileiros, como São Paulo e Rio de Janeiro, começam a adotar algum tipo de flexibilização de suas quarentenas, enquanto os casos de covid-19 continuam subindo.

"Pensem duas vezes antes de flexibilizar medidas de distanciamento social. O distanciamento social continua sendo nossa melhor estratégia para conter a propagação do vírus", declarou em teleconferência com jornalistas na tarde de hoje.

Segundo Etienne, a reabertura de lojas e espaços públicos não pode ser muito rápida, o que poderia levar a uma segunda onda da epidemia e apagar a vantagem conquistada com o isolamento social nos últimos meses.

A recomendação dela é que os governos adotem uma estratégia baseada no tripé teste, rastreamento (de pessoas que tiveram contato com pessoas infectadas) e tratamento.

"É a combinação que funciona, desde que adaptada a cada região. Ela é o centro das estratégias de muitos países que conseguiram controlar a transmissão", afirmou.

'Não tomem decisão no escuro'

A diretora da Opas, que é ligada à OMS (Organização Mundial de Saúde), também pediu que os governantes não tomem "decisão no escuro". Segundo ela, é preciso utilizar todas as informações e dados disponíveis para nortear as atitudes a serem tomadas.

"A observação é a melhor ferramenta para guiar nossas decisões de saúde pública. Apesar de a capacidade de testagem não ser perfeita, há locais com dados suficientes para traçar e monitorar aonde o vírus está se espalhando. Isso deve guiar nossa tomada de decisões", afirmou.

Segundo Etienne, os esforços devem estar voltados para as comunidades vulneráveis, onde os novos casos estão em crescimento.

"Medidas de prevenção são mais efetivas quando se tem informação e vigilância", declarou.

Coronavírus