PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: DPU pede na Justiça que Saúde divulgue boletim completo até 19h

General Eduardo Pazuello - Foto: José Dias/PR
General Eduardo Pazuello Imagem: Foto: José Dias/PR

Do UOL, em São Paulo

06/06/2020 20h26

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou hoje com um pedido de liminar na Justiça Federal de São Paulo para que o Ministério da Saúde volte a divulgar imediatamente os números completos diários sobre coronavírus até 19h.

A pasta do governo passou a liberar as atualizações sobre a pandemia no Brasil apenas às 22h, e retirou informações essenciais no site oficial da doença, como o número total de casos e óbitos.

A solicitação da Defensoria inclui todas as informações sobre os casos já registrados de covid-19 até o momento e que vinham sendo normalmente fornecidas. Na ação, a DPU afirma ser dever público "informar correta e adequadamente à população todos os atos adotados no combate à disseminação da doença".

"Não pode qualquer chefe do poder executivo, federal, estadual ou municipal, escolher ou não tomar providências de enfrentamento ao coronavírus. Isto é um dever do administrador público. Do mesmo modo que é um dever informar correta e adequadamente à população não só sobre as medidas que as pessoas devem adotar para evitar sua contaminação e a dos demais, mas também todos os atos adotados pelo poder público no combate à disseminação da doença", diz a Defensoria.

A DPU argumenta também que o governo federal deve apresentar a informação mais "completa e clara possível" e, no caso de uma pandemia, que exige mudanças diárias de hábitos, também de "forma mais rápida".

Site incompleto

Um dia após ser tirado do ar para uma "manutenção" não anunciada, o site oficial da covid-19, alimentado com o balanço da pandemia pelo Ministério da Saúde, voltou hoje ao ar depois de passar mais de 19 horas.

Porém, a exemplo do que ocorreu ontem com a atualização diária dos dados de diagnósticos, óbitos e curados, deixou de trazer números consolidados sobre a doença e o histórico de sua evolução desde o primeiro caso brasileiro.

Agora, o site apresenta apenas os dados incluídos nas últimas 24 horas na base de dados do governo — o que não significa que ocorreram de ontem para hoje.

Assim, em vez de noticiar as 35.026 mortes e 645.771 casos oficializados até ontem, o site informa apenas novos casos de recuperados, diagnosticados e óbitos.

Coronavírus