PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Covid: Brasil soma 1.234 novas mortes em 24 h; casos passam de 3,5 milhões

Profissional do MSF (Médicos Sem Fronteiras), durante trabalho na UTI do Hospital Tide Setubal, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo - Eduardo Anizelli/Folhapress
Profissional do MSF (Médicos Sem Fronteiras), durante trabalho na UTI do Hospital Tide Setubal, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

20/08/2020 18h46

Com 1.234 novas mortes registradas nas últimas 24 horas, o Brasil atingiu 112.423 óbitos pelo novo coronavírus desde o início da pandemia e ultrapassou a marca de 3,5 milhões de casos. As informações são do levantamento feito pelo consórcio de veículos do qual o UOL faz parte

Entre ontem e hoje, foram registrados mais 44.684 casos confirmados da doença, totalizando 3.505.097 infectados no país.

A média móvel de mortes, que calcula os óbitos diários com base em registros feitos nos últimos sete dias, aponta 980 óbitos por dia, resultado considerado estável em 14 dias (-5%).

Conforme o levantamento feito pelo consórcio, quatro estados e o Distrito Federal apresentaram aceleração na média móvel de mortes pela doença na variação de 14 dias.

Entre as regiões, só o Nordeste apresentou desaceleração (-18%) em 14 dias e as outras mantiveram estabilidade: Centro-Oeste (15%), Norte (-6%), Sudeste (1%) e Sul (-10%).

Veja a oscilação nos estados:

  • Aceleração: AM, BA, DF, GO e RJ
  • Estabilidade: ES, MG, MS, PA, PB, PR, RN, RS, SC, SP e TO
  • Queda: AC, AL, AP, CE, MA, MT, PE, PI, RN, RO, RR e SE

Dados da Saúde

O Ministério da Saúde divulgou hoje 1.204 novas mortes pela covid-19 registradas nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, foram 112.304 óbitos pela doença.

A quantidade de casos confirmados atingiu 3.501.975, com 45.323 diagnósticos registrados pela pasta entre ontem e hoje.

O governo federal considera 2.653.407 pacientes recuperados da doença e afirmou que 736.264 estão em acompanhamento.

Julho bate recorde de mortes

O mês de julho bateu novo recorde histórico de mortes no país e alcançou a inédita marca de 133.620 óbitos, segundo dados informados hoje pela Arpen (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais) e publicados pelo UOL. Uma em cada cinco destas mortes foi causada pelo novo coronavírus.

Os registros de óbitos realizados pelos cartórios do Brasil durante o mês passado tiveram uma alta de 11,5% em relação a julho de 2019, quando foram computados 119.837 falecimentos.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa e assim buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Coronavírus