PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Brasil registra 730 novos óbitos em 24 h e atinge 149.034 mortes por covid

Médicos usam trajes e máscara de proteção para tratar paciente com covid-19 em UTI - REUTERS/Eric Gaillard/File Photo
Médicos usam trajes e máscara de proteção para tratar paciente com covid-19 em UTI Imagem: REUTERS/Eric Gaillard/File Photo

Do UOL, em São Paulo

08/10/2020 18h36Atualizada em 08/10/2020 20h23

Nas últimas 24 horas, foram registrados 730 novos óbitos por covid-19, totalizando 149.034 mortes pela doença em todo o país. As informações são do consórcio de imprensa do qual o UOL faz parte.

O levantamento feito nas secretarias de saúde dos estados aponta 27.182 novos casos notificados desde ontem. Ao todo, o país soma 5.029.539 diagnósticos do novo coronavírus.

A média móvel de mortes, calculada com base nos números de mortos dos últimos sete dias, é de 610, o que representa estabilidade em relação à variação de 14 dias atrás.

Doze estados e o Distrito Federal apresentaram queda na variação de 14 dias da média móvel de mortes e apenas um teve alta: Amapá (33%).

No entanto, o estado tem registrado números baixos, variando entre 1 e 3 nos últimos 7 dias, enquanto no mesmo período de duas semanas atrás os números oscilaram entre 0 e 2. O menor aumento no registro diário de mortes provoca alta na média móvel.

Três regiões tiveram queda na média móvel de mortes: Centro-Oeste (-7%), Nordeste (-21%) e Norte (-21%). Sudeste (-8%) e Sul (-16%) mantiveram estabilidade.

Veja a oscilação nos estados:

  • Aceleração: AP;
  • Estabilidade: AC, AM, AL, ES, GO, MA, MG, MS, PI, RS, RJ, SE e SP;
  • Queda: BA, CE, DF, MT, PA, PB, PE, PR, RN, RO, RR, SC e TO.

Dados da Saúde

Mais cedo, o Ministério da Saúde divulgou 729 novos óbitos, em 24 h, por covid-19. Com isso, a quantidade de mortes em decorrência do novo coronavírus chega a 148.957.

Desde ontem foram confirmados 27.750 novos casos da doença, totalizando 5.028.444 diagnósticos em todo o país.

O governo considera 4.414.564 casos recuperados e afirma que há 464.923 pacientes em acompanhamento.

Mais de 5 milhões de casos

Ontem, o Brasil tornou-se o terceiro país do mundo a ultrapassar o marco de 5 milhões de diagnósticos, após Estados Unidos e Índia.

Na última semana, o MPF (Ministério Público Federal) apelou à Justiça pedindo que os canais oficiais do governo brasileiro e o perfil do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Twitter sejam obrigados a repassar "orientações e indicações" embasadas sobre a pandemia. O órgão já havia protocolado um pedido em abril sobre os discursos de Bolsonaro contrários ao isolamento social.

Pandemia piorou saúde mental de metade da população

Um levantamento feito pelo CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha) aponta que a pandemia de covid-19 teve impacto negativo na saúde mental de metade da população mundial. Do total de pessoas consultadas pela pesquisa da organização, 51% se disseram gravemente afetadas pelo novo cenário.

O CICV avalia que a pandemia "agravou doenças mentais existentes, gerou novas doenças e limitou ainda mais o acesso aos serviços de saúde mental".

O estudo foi realizado em sete países: África do Sul, Colômbia, Filipinas, Líbano, Reino Unido, Suíça e Ucrânia.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Coronavírus