PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Média móvel de mortes por covid fica abaixo de 600 pela 1ª vez desde maio

3.set.2020 - Agente de saúde segura teste com resultado positivo para o novo coronavírus durante testagem na favela da Mangueira, no Rio de Janeiro - Bruna Prado/Getty Images
3.set.2020 - Agente de saúde segura teste com resultado positivo para o novo coronavírus durante testagem na favela da Mangueira, no Rio de Janeiro Imagem: Bruna Prado/Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

11/10/2020 18h07

Pela primeira vez desde 10 de maio, a média móvel de mortes por covid-19 no Brasil ficou abaixo de 600. Os 270 óbitos registrados nas últimas 24h fizeram com que, hoje, essa métrica ficasse em 590. As informações são do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte.

Para medir a situação das mortes por causa da covid-19, especialistas indicam usar a média móvel dos óbitos, que calcula a média de registros observada nos últimos sete dias. A operação é a mais adequada para observar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

O número de hoje representa estabilidade em relação à variação de 14 dias atrás (-14%).

Os 270 novos óbitos por covid-19 registrados desde ontem totalizam 150.506 mortes no país pelo novo coronavírus.

O levantamento feito junto às secretarias de saúde dos estados apontam 12.139 novos casos registrados nas últimas 24 horas e um total de 5.093.979 diagnósticos desde o início da pandemia. No sábado (10), por um erro de digitação dos dados do Rio de Janeiro, foram contabilizados 10 mil diagnósticos acima do número correto.

Veja a oscilação nos estados:

  • Aceleração: PI;
  • Estabilidade: AC, AL, AM, DF, GO, MA, MG, RJ, RS e SE;
  • Queda: AP, BA, CE, ES, MS, MT, PA, PB, PE, PR, RN, RO, RR, SC, SP e TO.

Dados do governo federal

O Ministério da Saúde divulgou 290 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, com 150.488 óbitos registrados desde o início da pandemia. Desde ontem, foram 12.342 novos diagnósticos, totalizando 5.094.979 casos por todo o país.

O governo federal considera 4.470.163 casos recuperados e afirma que há 474.328 pacientes em acompanhamento.

Cuidados com covid levaram à queda de outras doenças respiratórias

Hábitos de isolamento social, uso de máscara e higiene pessoal redobrada adotados por causa da pandemia levaram a uma queda expressiva das outras doenças respiratórias no país, segundo especialistas afirmaram ao "Estadão". Em 2020, o país praticamente não teve "temporada de gripe".

O número de ocorrências de síndromes respiratórias graves causadas pelo vírus sincicial respiratório (VSR), um dos mais comuns entre março e junho, caiu 76,4% entre janeiro e agosto deste ano quando comparado à média dos últimos três anos nos mesmos meses. Os casos de gripe também despencaram - uma redução de 62,2%. Os números são do sistema Infogripe, da Fiocruz.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

*Com informações da Agência Estado

Coronavírus