PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
11 meses

São Paulo confirma primeiro caso de reinfecção por coronavírus no estado

Moradora de Fernandópolis (SP) teve teste positivo em junho, curou-se e teve novo exame positivo 145 dias após o 1º diagnóstico - Agência Brasil
Moradora de Fernandópolis (SP) teve teste positivo em junho, curou-se e teve novo exame positivo 145 dias após o 1º diagnóstico Imagem: Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

16/12/2020 20h00Atualizada em 17/12/2020 07h53

São Paulo confirmou na noite de hoje o primeiro caso de reinfecção por coronavírus no estado. A informação foi divulgada pela assessoria da Secretaria Estadual da Saúde em contato com a reportagem do UOL. A paciente é uma mulher de 41 anos, moradora de Fernandópolis (SP), no noroeste do estado.

Em nota, a secretaria afirmou que ela desenvolveu a doença em junho, com resultado positivo em exame laboratorial. A mulher se curou e teve nova detecção de covid-19 em novembro, 145 dias após o primeiro diagnóstico. O caso apresentou todos os critérios estabelecidos em nota técnica do Ministério da Saúde para confirmação de reinfecção, segundo a pasta.

Os dois exames foram analisados pelo laboratório regional do Lutz de São José do Rio Preto, cidade próxima a Fernandópolis. O Laboratório Estratégico do Instituto Central, localizado na capital, fez o sequenciamento do genoma completo e identificou que se trata de duas linhagens distintas do vírus —o que pode justificar a reinfecção.

Em entrevista à TV Globo, o secretário de Saúde de Fernandópolis, Ivan Veronesi, disse que a mulher passa bem, não precisou ser hospitalizada e apresentou sintomas parecidos nas duas ocasiões, como dor de cabeça, febre e tosse.

"Praticamente ela já está curada, a preocupação nossa foi o acompanhamento, principalmente na reinfecção. Isso acende um alerta não só para nossa cidade, mas para o nosso país que isso pode acontecer e que as pessoas continuem se cuidando", disse.

Ministério da Saúde confirmou reinfecção na PB

Na semana passada, o Ministério da Saúde informou o primeiro caso de reinfecção no país e disse que havia pelo menos 58 outros casos suspeitos sendo investigados em nove estados.

"Até o momento, nós temos 58 casos suspeitos [de reinfecção] que foram notificados por secretarias estaduais de Saúde. Nestes casos, a pessoa teve a primeira infecção confirmada e o que precisa ser confirmada agora é se houve a reinfecção", explicou Greice Madeleine Ikeda do Carmo, diretora do Departamento de Articulação Estratégica de Vigilância em Saúde, durante coletiva na semana passada.

Primeiro caso de reinfecção no país, a médica do Rio Grande do Norte de 37 anos (que não teve o seu nome revelado) foi contaminada duas vezes pelo vírus e será acompanhada para ajudar cientistas a terem mais detalhes sobre como ocorre a segunda infecção.

A primeira coleta na médica foi em 23 de junho, em João Pessoa, e mostrou a linhagem B.1.1.33; já a do dia 13 de outubro, também na capital da Paraíba, apontou a B.1.1.28. Isso foi determinante para confirmar que se trata de um novo caso, e não de um reaparecimento do vírus, por exemplo.

Coronavírus