PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

Governo de SP diz que última semana foi a pior desde o início da pandemia

Rafael Bragança, Leonardo Martins e Allan Brito

Do UOL, em São Paulo, e colaboração para o UOL

18/01/2021 13h16

O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmou hoje que a última semana registrou os piores índices da pandemia do novo coronavírus desde março de 2020, quando surgiram os primeiros casos no estado.

Segundo a pasta, São Paulo registrou, na semana passada, o pico de média diária de novos diagnósticos de covid-19, com 11.300 novos casos. Esse número representa, em 45 dias, mais novos casos do que em cinco meses de 2020.

Em comparação com a última semana de 2020, ainda de acordo com dados do governo do estado, os casos de covid-19 aumentaram 77%; as mortes, 59%; e as internações, 28%. A ocupação de leitos de UTI atualmente é de 69,1% no estado e de 70,1% na capital.

Esses números preocupam as autoridades do governo paulista porque os novos casos, posteriormente, devem virar novas internações e, eventualmente, novas mortes pela doença.

Jean Gorinchteyn voltou a afirmar que o aumento é consequência direta das festas de fim de ano. Algumas unidades de saúde, inclusive, já chegaram a atingir 100% da ocupação dos seus leitos de UTI e tiveram de ter pacientes remanejados para outros hospitais.

Gorinchteyn ressaltou que em apenas uma semana o número de internados em UTIs de São Paulo aumentou em quase mil pacientes, somando hoje 6.004 pessoas internadas. Já nas enfermarias, o estado tem 7.811 pacientes com covid-19.

Essa piora foi anunciada no dia seguinte ao início da vacinação com a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech.

Precisamos diminuir a transmissão. Tivemos aumento de 9% no número de casos e 12% no número de internações [em relação à primeira semana do ano]. Semana passada, dissemos 10% e era preocupante. Hoje, estamos com 12%. Isso mostra algo atual, mostra o quanto o vírus circula. E tivemos 7% do número de óbitos. Essa foi a pior semana epidemiológica da pandemia no estado de São Paulo."
Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde

Mais de 1,6 milhão de casos no estado

Desde o início da pandemia, o estado já soma 49.987 mortes e 1.628.272 casos de contaminação pelo novo coronavírus, segundo o governo estadual.

sp - Reprodução - Reprodução
Mapa da reclassificação do Plano São Paulo de 15 de janeiro
Imagem: Reprodução

Para tentar conter a disseminação do vírus, o governo paulista regrediu oito regiões do estado na reclassificação do Plano São Paulo realizada na última sexta-feira (15). A partir de hoje, 67% da população paulista, incluindo a capital, está na fase amarela do plano de flexibilização ou endurecimento das medidas restritivas de combate à pandemia.

Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Taubaté, Sorocaba, Registro e Presidente Prudente estão na laranja, enquanto Marília é a única na fase vermelha.

Coronavírus