PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Isolamento continua baixo em cidades na fase vermelha do Plano São Paulo

14.abr.2020 -  Equipe médica do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, recebem paciente de covid-19 na UTI  - Eduardo Anizelli/Folhapress
14.abr.2020 - Equipe médica do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, recebem paciente de covid-19 na UTI Imagem: Eduardo Anizelli/Folhapress

Leonardo Martins

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/01/2021 21h53Atualizada em 21/01/2021 21h53

Mesmo na fase vermelha do Plano São Paulo, quando só ficam abertos setores essenciais, a taxa de isolamento social continua baixa na região de Marília, que regrediu para a faixa mais restritiva do programa na semana passada.

Na terça-feira (19), o indicador apontou 38% de isolamento. Na segunda (18), quando as medidas mais restritivas começaram a valer nas cidades da região, ficou em 37%.

A taxa de isolamento, monitorada pelo governo do Estado de São Paulo, aponta o quanto a população está transitando pela cidade e, portanto, aumentando a chance de transmissão do novo coronavírus. A taxa ideal de isolamento social nas regiões de fase vermelha, segundo os especialistas, é entre 55% e 70%.

O índice de Marília não chega perto do mínimo necessário desde 24 de março de 2020 —no início da quarentena no estado—, quando ficou em 50%. A taxa, na região, costuma ficar entre 35% e 45%. Nos fins de semana, chega a 46% —ainda abaixo do necessário.

A região de Marília, no Plano São Paulo, de retomada econômica, é composta por 62 cidades. Segundo dados do governo estadual, a situação mais grave nos índices de pandemia está na própria cidade de Marília, onde o número de novos casos e novas internações crescem diariamente.

As internações sobem ininterruptamente desde 5 de novembro de 2020, diz o estado. A média móvel da cidade saiu de 16 para 46 novas internações por dia. Apenas ontem foram novos 106 novos casos no município.

Ao todo, considerando todas as cidades da região de Marília no Plano, morreram 140 pessoas por infecção de covid-19. A somatória total de casos de covid-19 na região está em 31.422.

A reportagem tentou localizar a Prefeitura de Marília para comentar o baixo isolamento na cidade, mas não obteve contato.

Novas regressões amanhã

O governo paulista confirmou que fará uma nova reclassificação do Plano São Paulo amanhã, e regiões devem regredir da fase amarela para a laranja.

A atualização das fases será a terceira da gestão do governador João Doria (PSDB) em apenas 15 dias, algo inédito no estado desde o início da pandemia do novo coronavírus.

A reclassificação se justifica pelo agravamento da covid-19 em São Paulo, por causa principalmente pelas festas de fim de ano. Anteontem, ao apresentar os dados da semana passada sobre a doença, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que foi a pior semana da pandemia no estado até agora.

Atualmente, São Paulo tem 67% da sua população na fase amarela do plano que coordena a flexibilização ou o endurecimento de medidas restritivas. São seis regiões, incluindo a Grande São Paulo, na fase de menos restrições se comparada à laranja e à vermelha.

Coronavírus