PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Brasil aplica doses de vacina em 5,7 milhões, ou 2,72% da população

Segunda dose da vacina contra covid já foi aplicada em mais de um milhão de brasileiros - Marcelo Justo/UOL
Segunda dose da vacina contra covid já foi aplicada em mais de um milhão de brasileiros Imagem: Marcelo Justo/UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/02/2021 20h04Atualizada em 19/02/2021 23h46

Nesta sexta-feira (19), o Brasil ultrapassou a marca dos 5,7 milhões de vacinados contra a covid-19. No total, 5.756.502 pessoas foram imunizadas com a primeira dose até o momento, o que corresponde a apenas a 2,72% da população. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, baseado nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

De ontem para hoje, 141.869 pessoas receberam a primeira dose das vacinas contra o novo coronavírus. Já a segunda dose foi aplicada em 168.027 pessoas.

Ao todo, apenas 1.051.406 brasileiros foram completamente imunizados contra a doença - o equivalente a 0,5% da população brasileira.

Pazuello orienta que novo lote inteiro de vacinas seja usado como 1ª dose

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, orientou prefeitos a usarem todo o novo lote de 4,7 milhões de vacinas contra o novo coronavírus para aplicação da primeira dose. A justificativa é de que há garantia de que novos lotes serão produzidos. Atualmente, as duas vacinas contra a covid-19 distribuídas no Brasil - CoronaVac e Oxford/Astrazeneca - necessitam de duas doses.

A informação foi divulgada pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos), que se reuniu na manhã de hoje com o ministro, e confirmada pelo ministério. A entrega de novos lotes está atrasada e gerou, ontem, uma troca pública de farpas entre o Ministério e o Instituto Butantan, que produz a CoronaVac.

Pazuello disse aos prefeitos que vai alterar a estratégia de vacinação e que as novas doses devem ser aplicadas em 4,7 milhões de brasileiros, e não mais em metade deste número. A previsão do Ministério é de receber esse lote de vacinas entre a próxima terça-feira (23) e o começo de março. São 2 milhões de doses da vacina de Oxford e 2,7 milhões da CoronaVac.

Atualmente, não há uma regra para aplicação de doses - cada município priorizou os grupos de risco e a maneira de vacinar. Há localidades que optaram por vacinar mais pessoas com a primeira dose, outros lugares dividiram os lotes para que cada paciente tivesse as duas doses garantidas. Os grupos de risco também variam em cada município.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Coronavírus