PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
6 meses

Após discurso de Lula, Bolsonaro e ministros aparecem de máscara em evento

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

10/03/2021 15h36Atualizada em 10/03/2021 20h45

A primeira cerimônia do Palácio do Planalto após discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) marcou uma mudança na postura do governo federal. Nesta quarta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus ministros apareceram no salão do Palácio do Planalto utilizando máscaras.

Até para discursar, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antônio Barra Torres, permaneceram usando o equipamento de proteção. Normalmente, Bolsonaro e seus ministros não utilizam máscaras em eventos.

Horas antes da cerimônia, Lula fez um discurso em São Paulo em que se apresentou como um contraponto a Bolsonaro no enfrentamento à pandemia de coronavírus. Ele chegou de máscaras e disse que retiraria o equipamento para discursar porque havia distanciamento social. Lula pediu para que as pessoas tomassem a vacina e fizessem isolamento físico. Além disso, criticou a ação do governo.

Hoje, o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, pediu que as pessoas higienizassem as mãos e se protegessem contra a covid-19. A cerimônia sela a sanção de projetos de lei que ampliam a compra de vacinas.

Ele encerrou seu discurso pedindo que a população mantenha os cuidados contra a covid-19: "Use máscara, faça o distanciamento social e tenha uma boa higiene", afirmou.

O evento não estava na agenda de Bolsonaro hoje e foi divulgado pouco depois das 11h de hoje.

Coronavírus