PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
7 meses

Oposição repercute pedido de Pazuello, critica Bolsonaro e cobra CPI

Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, alegou problemas de saúde e pediu para deixar o cargo - ADRIANO MACHADO
Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, alegou problemas de saúde e pediu para deixar o cargo Imagem: ADRIANO MACHADO

Do UOL, em São Paulo

14/03/2021 15h01Atualizada em 14/03/2021 15h30

Após ser veiculada a notícia de que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pediu para deixar o cargo, diversos políticos de oposição ao governo federal se manifestaram nas redes sociais sobre o tema.

Líder da oposição no Senado, o senador Randolfe Rodrigues (Rede) afirmou que Pazuello "foge pelas portas do fundo" e cobra a instalação de uma CPI da Pandemia de covid-19 com urgência.

"Essa saída despretensiosa ocorre justamente no momento que a crise se agrava no país, quando falta oxigênio em Rondônia, quando faltam leitos de UTI em diversos estados e no DF. Para além da covardia na gestão, Pazuello está se antecipando para não ser responsabilizado", escreveu Randolfe no Twitter.

Marina Silva (Rede-AC) declarou que, se tivesse "consciência humanitária", Pazuello não deveria ter aceitado o cargo de ministro da Saúde sob o comando do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) escreveu que o general deve responder por "crimes que cometeu" enquanto ministro, assim como Bolsonaro, Jair Bolsonaro (sem partido).

Outros nomes também se manifestaram, como os senadores Cid Gomes (PDT-CE) e Álvaro Dias (Podemos-PR), e os deputados Ivan Valente (PSOL), Maria do Rosário (PT), Kim Kataguiri (DEM-SP), A/lexandre Frota (PSDB-SP) e Joice Hasselmann (PSL-SP).

Coronavírus