PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

Campinas bate recorde e tem 95,17% dos leitos de UTI ocupados

Não há leito livre na rede municipal de saúde  - Karen Fontes/Código19/Estadão Conteúdo
Não há leito livre na rede municipal de saúde Imagem: Karen Fontes/Código19/Estadão Conteúdo

Davi Medeiros

Colaboração para o UOL, em Praia Grande (SP)

26/03/2021 10h22

Campinas (SP) registrou ontem 412 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 ocupados, o que corresponde a 97,17% do total de 424. Esse é o maior número de ocupação hospitalar no município desde o início da pandemia.

Em nota, a prefeitura afirma que não há mais nenhum leito disponível no sistema público de saúde municipal, sendo que restam duas vagas no estadual, no Hospital de Clínicas da Unicamp. Já a rede privada tem 10 leitos livres.

Há ainda 213 pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave na fila por leitos de enfermaria e UTI na cidade.

Segundo a prefeitura, os leitos estão dispostos da seguinte forma:

  • SUS Municipal: 157 leitos e 100% de ocupação. Não há leito livre.
  • SUS Estadual: 40 leitos e 95% de ocupação. Restam dois leitos disponíveis.
  • Particular: 227 leitos e 95,59% de ocupação. Restam 10 vagas.

Vacinação

Na última terça-feira (23), teve início o agendamento da vacinação para pessoas acima de 69 anos residentes em Campinas. Foram abertas 11 mil vagas.

No dia marcado, a pessoa que vai receber o imunizante deve levar documento de identificação com foto, comprovante de endereço no município e o comprovante do agendamento. Este último pode ser mostrado no celular.

Até a manhã de hoje, a cidade aplicou 169.222 doses de vacina contra covid-19, sendo 127.882 destinadas à primeira dose e 41.340 à segunda.

Saúde