PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

SP bate recorde com 1.193 mortes por covid em 24 h e supera 70 mil óbitos

Atendimento médico na UTI de hospital em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo; estado registra 1.193 mortes em 24 horas - MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO
Atendimento médico na UTI de hospital em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo; estado registra 1.193 mortes em 24 horas Imagem: MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo*

26/03/2021 13h43Atualizada em 26/03/2021 14h03

O estado de São Paulo chegou a um novo recorde de mortes registradas em 24 horas por covid-19. Segundo a secretaria estadual de Saúde, 1.193 óbitos foram contabilizados no período, fazendo com que o número de mortes causadas pela doença no estado superasse a marca de 70 mil (70.696).

Ao divulgar os números, o governo estadual fez a ressalva que a alta é consequência do represamento de dados relativos a outras datas. Segundo a secretaria, as mortes do começo desta semana não puderam ser registradas com agilidade por causa de uma mudança feita pelo Ministério da Saúde no sistema de registros, que passou a exigir dados como os números do Cartão Nacional do SUS (Sistema Único de Saúde) e do CPF (Contribuinte Pessoa Física) dos pacientes.

Após pedido dos estados, que disseram não terem sido comunicados com antecedência da mudança, o ministério suspendeu a alteração.

O recorde anterior de mortos pelo coronavírus em São Paulo havia sido registrado na última terça-feira, quando 1.021 mortes foram registradas no Estado. Na quarta, quando foi reportado o problema, foram contabilizadas 281 mortes, índice inferior à média móvel, atualmente de 557 óbitos por covid-19 por dia.

Nas últimas 24 horas também foram contabilizados 21.489 novos casos, aumento de 0,91% no índice. De acordo com dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), o Estado registra alta na variação semanal - comparativo entre os sete últimos dias e os sete anteriores - de 12,6% em novos casos.

Diante da situação, o governo de São Paulo estendeu a fase emergencial do Plano São Paulo por mais 15 dias. A medida restritiva, que inicialmente valeria até a próxima terça (30), será estendida até o dia 11 de abril, um domingo.

Pandemia em seu pior momento no Brasil

A pandemia vive seu momento mais grave no Brasil desde seu início há cerca de um ano, com média móvel de 2.276 mortes nos últimos sete dias.

A alta recorde em São Paulo indica que, ao final do dia, quando o Ministério da Saúde informar os dados nacionais, uma nova alta histórica pode ser atingida nos óbitos nacionais.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde paulista, na quinta o número de pessoas internadas para tratamento da covid-19 era de 30.549 pacientes. A ocupação dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) no estado estava em 91,6%.

A pasta informou que 2.392.374 casos da doença já foram confirmados no estado, e 70.696 pessoas morreram.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, em todo o país, o número de casos confirmados é superior a 12,3 milhões e o de mortos ultrapassa a casa dos 303 mil.

*Com informações da agência Reuters e Estadão Conteúdo.

Coronavírus