PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Após ataque de Bolsonaro a Barroso, STF diz que decisões seguem as leis

Do UOL, em São Paulo

09/04/2021 13h06Atualizada em 09/04/2021 14h33

O STF (Supremo Tribunal Federal) divulgou uma nota oficial no início da tarde de hoje dizendo que os ministros tomam as decisões conforme a Constituição Federal. A manifestação ocorre horas depois de o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), criticar duramente o ministro Luís Roberto Barroso por determinar que Senado Federal abra uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) sobre a atuação do governo federal na pandemia do novo coronavírus.

"O Supremo Tribunal Federal reitera que os ministros que compõem a Corte tomam decisões conforme a Constituição e as leis e que, dentro do estado democrático de direito, questionamentos a elas devem ser feitos nas vias recursais próprias, contribuindo para que o espírito republicano prevaleça em nosso país", diz a nota.

Em conversa com apoiadores nesta manhã, Bolsonaro disse que falta "coragem moral" e sobra "imprópria militância política" a Barroso, que ontem monocraticamente determinou a instalação da CPI. Ele ainda reclamou que a decisão não engloba investigação sobre governadores.

Barroso concedeu uma decisão liminar sobre um mandado de segurança apresentado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO) determinando a instauração da comissão. Mais tarde, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou ser contra a CPI neste momento, mas disse vai cumprir a determinação.

A decisão monocrática do ministro Barroso será levada a plenário para apreciação dos demais ministros da Corte no dia 16 de abril, em julgamento virtual.

A decisão de Barroso gerou forte de reação de apoiadores de Bolsonaro e membros do governo. O ministro das Comunicações, Fábio Faria, falou em "politização e caos".

Coronavírus