PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
15 dias

Brasil atinge 26,1 milhões de vacinados contra covid, 12,36% da população

Mais de 26,1 milhões de brasileiros já receberam pelo menos uma dose de vacina contra a covid-19 - Rodolfo Loepert/PCR
Mais de 26,1 milhões de brasileiros já receberam pelo menos uma dose de vacina contra a covid-19 Imagem: Rodolfo Loepert/PCR

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/04/2021 20h00

O Brasil superou os 26,1 milhões de vacinados contra a covid-19 neste domingo (18). Até o momento, 26.180.254 pessoas receberam ao menos uma dose de imunizante contra a doença, o correspondente a 12,36% da população do país. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, baseado nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, 155.701 brasileiros receberam a primeira dose de imunizante. Já a segunda dose foi aplicada em outros 114.491 no mesmo período.

No total, 9.594.276 pessoas receberam as duas doses de imunizante, seguindo a recomendação dos laboratórios responsáveis pela produção da CoronaVac e da Oxford/AstraZeneca. O número equivale a somente 4,53% da população nacional.

Proporcionalmente, o Rio Grande do Sul é o estado que mais aplicou a primeira dose de vacina em sua população até aqui: 16,97% de seus habitantes.

O estado de São Paulo aparece em primeiro entre aqueles que, em termos proporcionais, mais vacinaram com a segunda dose: 6,55% de sua população.

Bolsonaro diz que Fiocruz entregará 18 milhões de vacinas em abril

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que, até o final de abril, a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) vai entregar 18 milhões de vacinas. Segundo ele, serão Serão 4,6 milhões nesta semana e mais 6,7 milhões na outra. A vacinação é considerada o melhor método de enfrentamento da pandemia de coronavírus, que já matou mais de 370 mil pessoas no Brasil.

O anúncio foi feito na tarde deste domingo (18) em rede social do presidente. Para maio, junho e julho, a previsão é que as entregas sejam de 21,5 milhões, 34,2 milhões e 22 milhões, de acordo com Bolsonaro.

O presidente ainda criticou governadores e prefeitos que fecharam escolas durante a pandemia. O objetivo é limitar a circulação de pessoas e do vírus durante a pandemia enquanto as vacinas não chegam a todos os 210 milhões de brasileiros.

Bolsonaro disse que o país é "um dos com o maior tempo" de fechamento instituições de ensino do mundo. Com as escolas fechadas, os alunos estão estudando à distância, pela internet. Nos locais onde os estudantes não possuem celulares ou computados, são distribuídas tarefas às crianças e adolescentes.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Você utiliza a Alexa? O UOL fornece informações à inteligência artificial por voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados do número de brasileiros vacinados contra a covid-19. Para saber sobre a vacinação no país ou no seu estado com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, quantas pessoas já foram vacinadas no Brasil?", por exemplo, ou "Alexa, quantas pessoas foram vacinadas?". Nos encontramos lá!

Coronavírus