PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
15 dias

Entenda por que Milton Neves não conseguiu tomar vacina hoje em São Paulo

Milton Neves recebeu a primeira dose da CoronaVac em 27 de março. Hoje, ele tentou tomar a segunda dose, mas não conseguiu - Reprodução/Twitter
Milton Neves recebeu a primeira dose da CoronaVac em 27 de março. Hoje, ele tentou tomar a segunda dose, mas não conseguiu Imagem: Reprodução/Twitter

Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo

21/04/2021 21h01Atualizada em 22/04/2021 12h31

O jornalista e apresentador Milton Neves disse que não conseguiu tomar hoje, na capital paulista, a segunda dose da CoronaVac, a vacina contra a covid-19 produzida pelo Instituto Butantan. A explicação está no fato de que a campanha de imunização em São Paulo, no feriado de Tiradentes, aplicou apenas a primeira dose da vacina da AstraZeneca/Oxford.

Assim como muitos paulistanos, Milton Neves foi vacinado com a primeira dose da CoronaVac em 27 de março e está no período de intervalo de 14 a 28 dias recomendado para a aplicação da segunda dose — recentemente, um estudo mostrou que a eficácia do imunizante aumenta quando o intervalo é superior a 21 dias. Uma pessoa que recebeu a primeira aplicação em 7 de abril, por exemplo, teria em sua carteirinha de vacinação a indicação para retornar hoje.

Não foi exatamente o caso do apresentador, que contou à Rádio Bandeirantes ter tentado tomar a segunda dose no último sábado (17), mas o posto que procurou não estava aplicando vacinas contra a covid-19 naquele dia. Ainda assim, Milton Neves estava hoje dentro do prazo recomendado para procurar uma unidade de saúde e receber a segunda dose.

A Prefeitura de São Paulo informou que adotou essa estratégia para evitar aglomerações nos postos de vacinação, já que foi iniciada hoje a vacinação de uma nova faixa etária, com idosos de 65 e 66 anos. Para isso, inclusive, os 20 postos que operam exclusivamente no sistema drive-thru foram reabertos.

Ontem, o UOL noticiou sobre a aplicação apenas da primeira dose no feriado, mas a comunicação da prefeitura nas redes sociais não deixou clara a informação. A única publicação que especificava a estratégia foi feita hoje no Twitter, já no final da tarde.

No site da prefeitura, a informação aparecia de forma clara em um link com todas as informações sobre a vacinação contra a covid-19, mas que não é facilmente acessado pelos cidadãos.

"No dia 21/04/2021 a vacinação será exclusiva para primeira dose (D1) de todos os grupos", diz a gestão municipal na página, em meio a diversas informações sobre grupos prioritários e a lista dos postos de vacinação.

CoronaVac volta amanhã

Apesar de ter sido especulada a falta de doses da CoronaVac na capital, a gestão municipal afirma que optou por aplicar apenas a vacina de Oxford hoje porque recebeu recentemente um lote de imunizantes do Ministério da Saúde. Ainda segundo a prefeitura, a vacina do Butantan voltará a ser aplicada amanhã.

Nesta quinta-feira (22), a campanha de vacinação contra a covid-19 na capital paulista segue com o funcionamento dos postos drive-thru aplicando exclusivamente a primeira dose. Já nas UBSs (Unidade Básica de Saúde), haverá a aplicação da primeira dose tanto da CoronaVac como da vacina de Oxford, assim como a segunda dose da CoronaVac.

O imunizante da AstraZeneca/Oxford, porém, será aplicado em maior quantidade neste momento, como já havia sido antecipado pela gestão do governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Por enquanto, a vacina de Oxford não vem sendo aplicada ainda como segunda dose na capital porque prevê um intervalo de 12 semanas entre as doses, o que não foi atingido desde o início da sua aplicação em São Paulo.

Coronavírus