PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
8 meses

Ex-ministro Eduardo Pazuello é flagrado sem máscara em shopping de Manaus

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi flagrado sem máscara em um shopping de Manaus - Jaqueline Bastos/Arquivo Pessoal
O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi flagrado sem máscara em um shopping de Manaus Imagem: Jaqueline Bastos/Arquivo Pessoal

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

26/04/2021 12h44Atualizada em 26/04/2021 16h37

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi flagrado sem máscara em um shopping de Manaus na tarde ontem. As imagens foram tiradas pela fotógrafa Jaqueline Bastos, que estava no local e percebeu que o general do Exército estava sem a peça de proteção contra o coronavírus.

A fotógrafa disse ao UOL que o flagra aconteceu no Manauara Shopping. Ela afirmou ter questionado o ex-ministro por não estar usando a máscara e, segundo ela, Pazuello respondeu com ironia, perguntando "onde vende" a peça.

Eu o vi entrando, a moça [na entrada do shopping] deixou ele entrar e ele saiu andando em minha direção. Eu o questionei se realmente ele estava sem máscara no Manauara Shopping e ele respondeu: 'é, pois é, né, tem que comprar, onde vende isso?'
Jaqueline Bastos

A fotógrafa disse que, em seguida, uma mulher que estava no shopping e presenciou a cena entregou a Pazuello uma máscara que havia acabado de comprar.

O uso de máscara em espaços públicos é obrigatório no Amazonas por causa de um decreto estadual.

Bastos chegou a publicar as imagens em seu perfil pessoal no Instagram, mas apagou as fotos diante dos comentários que recebeu.

"Eu apaguei porque queria paz. A repercussão foi tão grande que já estava passando um pouco dos limites, aí eu apaguei para pararem de falar", declarou.

Shopping reconhece falha e diz que reforçará treinamento

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Manauara Shopping informou que Pazuello entrou no local sem máscara, mas com a orientação de se dirigir a um quiosque próximo para adquiri-la de imediato. "Assim foi feito, e o ex-ministro com ela se manteve enquanto permaneceu no shopping", disse a administração, em nota.

No entanto, o shopping informou que seus protocolos de segurança são rigorosos e que o ingresso do ex-ministro não deveria ter
ocorrido, uma vez que ele estava sem máscara.

"O Manauara Shopping se desculpa pela falha de protocolo, que será apurada e resultará desde já em amplo reforço de treinamento. É importante apenas pontuar que o sucesso do combate ao coronavírus sempre dependerá do engajamento e do
bom senso de todos", afirma a nota.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Exército, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.

Pazuello será ouvido na CPI da Covid

Pazuello deve ser ouvido na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado. O ex-ministro deverá explicar, entre outras coisas, por que o governo brasileiro recusou a compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer em 2020 e por que não agiu para evitar a falta de oxigênio em hospitais de Manaus no início do ano.

Em entrevista à revista "Veja" na semana passada, o ex-chefe da Secom (Secretaria de Comunicação) da Presidência da República Fábio Wajngarten culpou o ministério da Saúde pelo atraso da chegada ao Brasil das vacinas contra o coronavírus. Nas palavras do ex-secretário, a pasta agiu de maneira "incompetente" e houve "ineficiência".

"Quando você tem um laboratório americano com cinco escritórios de advocacia apoiando uma negociação que envolve cifras milionárias e do outro lado um time pequeno, tímido, sem experiência, é isso que acontece", afirmou, referindo-se às negociações do Ministério da Saúde com a Pfizer.

No mês passado, Wajngarten deixou o comando da Secom após uma série de atritos com Pazuello, que não resistiu às pressões e foi substituído por Marcelo Queiroga.

Coronavírus