PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

SP começa hoje a vacinar pessoas de 50 a 54 anos com comorbidade

Do UOL, em São Paulo

14/05/2021 10h41Atualizada em 14/05/2021 16h36

O estado de São Paulo começa a vacinar hoje contra a covid-19 pessoas de 50 a 54 anos com comorbidades ou deficiência permanente (BPC). A estimativa do governo estadual é de que 850 mil pessoas deste grupo recebam a primeira dose da vacina.

Para ser vacinado, primeiro, o cidadão precisa ter uma comorbidade que se encaixe na lista estabelecida pelo governo federal no Plano Nacional de Imunização (veja a lista abaixo).

É necessário comprovar a complicação e, para isso, são necessários documentos como exames, relatórios, atestados, prescrições médicas ou até mesmo um Bilhete Único especial constatando a existência do problema de saúde. Os cadastros previamente existentes em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) também podem ser utilizados.

Para as pessoas com comorbidades acima de 55 anos, a vacinação começou na segunda-feira (11). Caso ainda não tenham se vacinado, a recomendação é que procurem um posto e se vacine o quanto antes.

Veja a lista de doenças estabelecidas pelo Ministério da Saúde

  • Doenças cardiovasculares;
  • Insuficiência cardíaca
  • Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar;
  • Cardiopatia hipertensiva;
  • Síndromes coronarianas (problemas no fluxo de sangue para o coração);
  • Valvopatias (problemas nas válvulas cardíacas);
  • Miocardiopatias e pericardiopatias;
  • Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e fístulas arteriovenosas;
  • Arritmias cardíacas;
  • Cardiopatias congênitas no adulto;
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;
  • Diabetes;
  • Pneumopatias crônicas graves;
  • Hipertensão arterial resistentel
  • Hipertensão arterial - estágio 3l
  • Hipertensão arterial - estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidadel
  • Doença cerebrovascular;
  • Doença renal crônica;
  • Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer);
  • Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves);
  • Obesidade mórbida;
  • Cirrose hepática.

Coronavírus