PUBLICIDADE
Topo

Saúde

SP: capital anuncia vacinação de grávidas na segunda; o estado, na quinta

iStock
Imagem: iStock

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

04/06/2021 13h23

São Paulo começará a vacinar grávidas e puérperas a partir da próxima quinta-feira (10). A capital, São Bernardo do Campo e Campinas começam na segunda (7).

O anúncio foi feito pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB) na manhã de hoje, quando foi imunizado com a segunda dose da CoronaVac. Grupo compreende 400.000 gestantes.

"A partir de segunda-feira vamos vacinar gestantes e mulheres que deram a luz até 45 dias nos municípios de São Paulo, São Bernardo do Campo e Campinas. Já na quinta-feira começa a vacinação desse grupo nos demais municípios do estado de São Paulo", declarou Doria.

De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, são 400.000 grávidas e puérperas no estado. Na última quarta (2), a capital já havia anunciado a vacinação deste grupo com comorbidades.

O anúncio foi feito após a imunização de Doria com a segunda dose da CoronaVac, na zona oeste da capital. A vacina foi mais uma vez aplicada pela enfermeira Monica Calazans, a primeira pessoa vacinada no país.

Um dos pontos para a liberação deste grupo eram as vacinas disponíveis. Em abril, o Ministério da Saúde recomendou a suspensão da vacinação de gestantes com a AstraZeneca/Oxford. Nesta semana, o governo recebeu novas doses da Pfizer e a partir da semana que vem deverá receber o novo lote da CoronaVac.

"Agora que temos vacinas — e as vacinas adequadas — começamos a fazer isso rapidamente", afirmou Doria.

Doria também fez um apelo às pessoas para o chamado "Dia D da vacina", amanhã, voltado às pessoas que já deveriam ter tomado a segunda dose, mas não completaram o seu esquema vacinal no prazo previsto.

O evento promovido pelo governo será realizado em parceria com municípios e busca atingir cerca de 403.000 pessoas.

"Daqui a 14 dias, estarei imunizado, assim como milhões de brasileiros que já tomaram a segunda dose da vacina. Toda vacina aprovada pela Anvisa é uma boa vacina. Por favor, os que podem, se vacinem. É isto que garante a vida e sua proteção", afirmou o governador.

Saúde