PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Cidade de São Paulo reduz restrições e mantém obrigatoriedade de máscaras

A partir de agora não há mais restrições relacionadas a ocupação ou horário de funcionamento para estabelecimentos públicos ou privados - André Porto/UOL
A partir de agora não há mais restrições relacionadas a ocupação ou horário de funcionamento para estabelecimentos públicos ou privados Imagem: André Porto/UOL

Do UOL, em São Paulo

28/10/2021 13h20Atualizada em 28/10/2021 14h21

A Prefeitura de São Paulo publicou hoje um decreto que reduz as restrições adotadas em função da pandemia de covid-19. A obrigatoriedade de uso de máscaras, no entanto, se mantém. A cidade do Rio de Janeiro e o Distrito Federal flexibilizaram a medida e as máscaras deixaram de ser obrigatórias em locais abertos.

A partir de agora não há mais restrições relacionadas a ocupação ou horário de funcionamento para estabelecimentos públicos ou privados no município. A nível estadual, essas limitações foram removidas no dia 17 de agosto.

O texto especifica a manutenção da obrigatoriedade do uso de máscaras e também da apresentação do comprovante de vacinação.

O decreto do prefeito Ricardo Nunes (MDB), publicado hoje no Diário Oficial, diz que as novas diretrizes foram adotadas considerando o avanço da vacinação contra a covid-19 e a situação atual da pandemia, com redução no número de internações, casos e óbitos.

Há duas semanas, o prefeito já havia declarado que as máscaras continuariam a ser obrigatórias em São Paulo pelo menos até o dia 10 de novembro. Segundo a prefeitura, a decisão se baseou em estudos. Uma semana antes, Ricardo Nunes chegou a demonstrar interesse em liberar o uso da proteção em locais abertos.

Ontem, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), publicou um decreto dispensando o uso de máscaras em locais abertos e liberando o funcionamento de boates e casas de show.

Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal, também assinou um decreto desobrigando a utilização da máscaras de proteção em locais abertos. A nova regra passará a valer no dia 3 de novembro.

Saúde