PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Governo de SP mantém uso obrigatório de máscara em locais abertos

Do UOL, em São Paulo

02/12/2021 09h54Atualizada em 02/12/2021 11h45

O governo de São Paulo anunciou hoje que o uso de máscara continua obrigatório em locais abertos. A medida foi tomada após a confirmação do 3º caso da variante ômicron do coronavírus na cidade de São Paulo.

Os municípios serão obrigados a seguir a decisão estadual. A recomendação foi feita pelo Comitê Científico, que orienta o governo João Doria (PSDB) nas tomadas de decisão relativas à pandemia.

Em seu parecer, o comitê indicou que há incertezas quanto ao impacto da variante ômicron às vésperas do Natal e Réveillon, eventos que costumam provocar grandes aglomerações.

"Decidimos adotar essa medida por prudência com o cenário epidemiológico no estado. Todos os números demonstram que a pandemia está recuando em São Paulo, mas vamos optar pela precaução", afirmou o governador João Doria (PSDB).

A decisão de hoje é um recuo em relação ao anúncio feito em 24 de novembro, quando o governo estadual afirmou que o uso de máscara deixaria de ser obrigatório em espaços abertos a partir de 11 de dezembro.

Vacinação em massa é medida mais eficaz

A vacinação em massa continua sendo a medida mais eficaz contra a covid-19, protegendo, especialmente, contra a evolução da doença para quadros graves, como internação e morte pelo vírus.

Na última sexta-feira (26), um dia depois da identificação da ômicron, a OMS pediu para que, individualmente, as pessoas ajudem no combate à variante tomando medidas já conhecidas contra a covid-19, como:

  • Uso de máscara bem ajustada ao rosto;
  • Higiene constante das mãos;
  • Distanciamento físico;
  • Melhora da ventilação em ambientes que não sejam ao ar livre, como salas;
  • Preferência por evitar espaços lotados;
  • Se vacinando contra a covid-19.

Ao UOL News, a colunista de saúde Lúcia Helena disse que a descoberta da variante ômicron não deve levar as pessoas ao pânico. Segundo a especialista, ainda não temos nada concreto sobre a nova cepa, mas é improvável que as vacinas não funcionem.

"O fato é que a ômicron é muito novinha. A gente acabou de descobrir e na segunda-feira iniciaram os primeiros ensaios para descobrir o que acontece com as vacinas. Então não podemos dizer que as vacinas não funcionam. É improvável, inclusive", disse Lúcia Helena.

Após a identificação da variante ômicron, o presidente-executivo da BioNTech disse que sua vacina, produzida em parceria com a Pfizer, provavelmente proporcionará uma proteção forte contra doenças graves decorrentes da ômicron.

No estado de São Paulo, mais de 76% da população está com o esquema vacinal completo e 84,7% foi imunizada com pelo menos uma dose.

Em comparação a países com população igual ou superior a 40 milhões de pessoas, São Paulo é o 4º lugar que mais vacina no mundo, à frente dos Estados Unidos (58,23%), Reino Unido (68,03%) e China (74,53%).

Prefeitura de SP cancela Réveillon

A Prefeitura de São Paulo decidiu cancelar a festa de Réveillon 2022, além de manter o uso obrigatório de máscaras em ambientes abertos na capital.

A tradicional festa de Réveillon na Avenida Paulista já estava sendo organizada pela Prefeitura de São Paulo, mas o evento estava "condicionado ao quadro epidemiológico relativo à pandemia de covid-19 e entendimento das autoridades de saúde pública e sanitárias".

Ontem, Doria afirmou ser contra a realização de festas de fim de ano. "Vamos no caminho da cautela e do zelo para proteger vida, não é hora de fazer festa de Réveillon. Os prefeitos podem tomar medidas mais duras que as do estado, mas não mais facilitadoras".

Ao menos 16 capitais no Brasil já desistiram de eventos públicos no fim do ano. A variante ômicron é considerada "de preocupação" pela OMS (Organização Mundial de Saúde) pelo seu potencial de transmissibilidade. Mas, até agora, não há estudos que sustentem que ela tenha causado casos graves de infecção.

Coronavírus