PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Em duas semanas, SP tem alta de 53% nos casos de covid-19

5/1/2022 - Entrada do hospital São Camilo, na zona oeste de São Paulo, com fila de espera para atendimento em meio a surto de influenza e covid-19 - Cesar Conventi/Fotoarena/Estadão Conteúdo
5/1/2022 - Entrada do hospital São Camilo, na zona oeste de São Paulo, com fila de espera para atendimento em meio a surto de influenza e covid-19 Imagem: Cesar Conventi/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Juliana Arreguy

Do UOL, em São Paulo

06/01/2022 04h00Atualizada em 20/07/2022 16h48

Nas duas últimas semanas, a cidade de São Paulo teve um salto de 53% na quantidade de casos de covid-19. Paralelamente, a taxa de leitos de UTI ocupados aumentou de 21% para 38%.

Os dados, compilados pelo UOL por meio dos boletins diários divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, indicam aumento de notificações em meio ao avanço da variante ômicron no Brasil.

Entre os dias 30 de dezembro e 5 de de janeiro, foram computados 14.941 novos casos da doença. No intervalo entre os dias 23 e 29 de dezembro, a quantidade de notificações foi menor: 9.704 diagnósticos.

A taxa de ocupação de leitos de UTI em hospitais públicos da capital também aumentou, embora tenha apresentado oscilações no período de duas semanas.

Entre 23 e 29, houve queda de 21% para 9%. No entanto, de um dia para o outro o percentual subiu. Passou de 9% para 25%. Até a noite de ontem (5), o registro de ocupação em UTIs era de 38%.

Procurada pela reportagem, a secretaria municipal não respondeu se avalia retomar medidas de restrição da circulação de pessoas para conter o avanço da covid e também da influenza.

O que a pasta declarou foi ter contratado novos profissionais para lidar com o aumento da demanda nas unidades de saúde, embora não tenha divulgado a quantidade de novas contratações. A secretaria afirmou ter instalado tendas em áreas externas de unidades mais exigidas para agilizar o atendimento, ampliando gradualmente a oferta nos locais a medida que há aumento nas filas.

Surto de influenza e aumento de testes

Ontem (5), a cidade iniciou a testagem dupla para detectar casos de influenza e covid-19. A Secretaria Municipal de Saúde disse que todas as 469 UBS (Unidades Básicas de Saúde) do município iniciaram a testagem rápida, aplicada ainda na triagem, para detectar os casos de coronavírus.

A medida começa a ser adotada no momento em que o governo estadual anunciou que ampliará a testagem diante do aumento de filas nos postos de saúde, com a população enfrentando dificuldades para conseguir testes das duas doenças. O anúncio veio após três semanas de altas de internações em todo o estado.

Desde 16 de dezembro, o município aplicou 132.713 testes rápidos para covid na população. Em relação à influenza, entre os dias 30 de dezembro e 3 de janeiro, foram aplicados 11.768 testes rápidos, com 24% deles de resultado positivo para as síndromes gripais dos tipos A e B.

Saúde