PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Queiroga: 2ª dose é 'fundamental' para reduzir pressão no sistema de saúde

6.jul.2021 - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga - Adriano Machado/Reuters
6.jul.2021 - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga Imagem: Adriano Machado/Reuters

Do UOL, em Brasília

13/01/2022 20h48

Com um novo surto de casos de covid-19 rapidamente aumentando no Brasil, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que é necessário trabalhar com os estados e municípios para controlar a situação.

Segundo o ministro em conversa com jornalistas hoje à noite, a melhor saída é a vacinação completa, com a "colaboração dos governadores, secretários e prefeitos para que consigamos aplicar a segunda dose e a dose de reforço nos que não tomaram, é fundamental para reduzir a pressão no sistema de saúde".

Queiroga ainda falou que a pasta acompanha diariamente a situação de casos notificados e mortes causadas pelo coronavírus. "Temos preocupação especial com o Norte, principalmente com os estados do Pará, Pernambuco e Tocantins", afirmou.

Mais cedo, o ministro tinha alertado sobre a importância da vacinação: "Aqueles que se internam nos hospitais e nas unidades de terapia intensiva, a grande maioria são indivíduos não vacinados".

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 97 mil exames positivos para a doença, segundo o consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte. A grande demanda por testes fez com que farmácias, clínicas e hospitais estejam à beira da falta de estoque.

Assim, o Ministério da Saúde encaminhou hoje à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) um pedido de autorização do uso de autoteste de covid. Atualmente, este tipo de teste para a doença não é permitido no país.

Saúde