PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Governo sinaliza compra de mais 10 milhões de vacinas pediátricas da Pfizer

Getty Images
Imagem: Getty Images

Luciana Amaral e Carla Araújo

Do UOL, em Brasília

14/01/2022 12h50Atualizada em 14/01/2022 13h20

O Ministério da Saúde sinalizou a compra de 10 milhões de doses pediátricas da Pfizer contra a covid-19, com a expectativa de que cheguem ao país ainda no primeiro trimestre.

"Em função das tratativas com o laboratório da Pfizer, conseguimos a antecipação de mais 10 milhões de doses para o primeiro trimestre", informou o secretário-executivo da pasta, Rodrigo Cruz.

A previsão agora do ministério é que o Brasil tenha, ao menos, 30 milhões de doses para crianças de 5 a 11 anos até o final de março, disse.

Ainda não há uma definição de data para a chegada dessas 10 milhões de doses adicionais, mas Rodrigo Cruz afirma trabalhar para que aterrissem no Brasil e sejam distribuídas aos estados o mais rapidamente possível.

Vacinação de crianças

O estado de São Paulo aplicou hoje a primeira vacina contra a covid-19 em crianças em evento organizado pelo governador João Doria (PSDB) no Hospital das Clínicas, na região central da cidade de São Paulo. O início oficial da campanha, no entanto, está previsto para segunda-feira (17).

As primeiras 1,2 milhão de doses da vacina da Pfizer, única aprovada para crianças até o momento, chegaram ao Brasil na madrugada de ontem. A distribuição segue o critério populacional, ou seja, é proporcional ao quantitativo de crianças por unidade federativa.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil receberá em janeiro 4,3 milhões de doses de vacina para crianças entre 5 e 11 anos. Em fevereiro, a previsão é de mais 7,2 milhões e, em março, 8,4 milhões. Isso sem levar em consideração as 10 milhões de doses adicionais, que não têm data certa prevista para chegar.

Para completar a vacinação infantil, de duas doses, o país precisará de pouco mais de 40 milhões de doses. A pasta diz ter encomendado quantidade suficiente para imunizar o público-alvo.

Após a reclamação de alguns estados de que as vacinas pediátricas ainda não chegaram, Rodrigo Cruz lembrou que, ao chegar no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, os imunizantes precisam passar por liberação alfandegária e controle de qualidade. Ele disse que as vacinas que chegaram na madrugada de ontem devem ser alocadas em voos aos estados até hoje.

Cruz ainda afirmou que pode ter havido atrasos ou cancelamentos de voos, o que foge do poder de ação do ministério, mas buscou ressaltar que os estados receberão as doses rapidamente.

Apesar de ter sido liberada pela Anvisa em 16 de dezembro, a entrada da vacina infantil da Pfizer na campanha coordenada pelo governo federal só foi confirmada em 5 de janeiro — na contramão ciência, o presidente Jair Bolsonaro (PL) é contra a vacinação infantil.

Cruz disse que, até o momento, foram distribuídas mais de 400 milhões de vacinas contra a covid-19 para a população maior de 12 anos.

Saúde