PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Saiba quando capitais começam a vacinar crianças contra covid-19

Enfermeira prepara dose da vacina da Pfizer contra a covid-19 - Eric Gaillard/Reuters
Enfermeira prepara dose da vacina da Pfizer contra a covid-19 Imagem: Eric Gaillard/Reuters

Do UOL, em São Paulo

14/01/2022 12h15Atualizada em 15/01/2022 12h21

Com a chegada ao Brasil de doses para a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos de idade, as capitais já preparam as datas para início da imunização desse público.

Algumas delas, porém, preferem não divulgar o calendário porque ainda não receberam os imunizantes. As prefeituras devem oficializar a data de início após a chegada do primeiro lote de vacinas.

Confira as datas:

  • Porto Alegre: 19 de janeiro
  • Florianópolis: 15 de janeiro
  • Curitiba: 17 de janeiro
  • São Paulo: 17 de janeiro
  • Rio de Janeiro: 17 de janeiro
  • Belo Horizonte: 16 de janeiro
  • Vitória: 15 de janeiro
  • Brasília: 16 de janeiro
  • Goiânia: 17 de janeiro
  • Campo Grande: 15 de janeiro
  • Cuiabá: Ainda sem previsão, aguardando chegada das doses
  • Salvador: 14 de janeiro
  • Aracaju: 15 de janeiro
  • Maceió: 17 de janeiro
  • Recife: 15 de janeiro
  • João Pessoa: 16 de janeiro
  • Natal: Ainda sem previsão, aguardando chegada das doses
  • Fortaleza: 15 de janeiro
  • Teresina: 17 de janeiro
  • São Luís: 15 de janeiro
  • Palmas: 20 de janeiro
  • Belém: Ainda sem previsão, aguardando chegada das doses
  • Macapá: Não respondeu
  • Manaus: Ainda sem previsão, aguardando chegada das doses
  • Boa Vista: Ainda sem previsão, aguardando chegada das doses
  • Porto Velho: 17 de janeiro
  • Rio Branco: 14 de janeiro

Doses chegaram ontem

As primeiras 1,2 milhão de doses da vacina da Pfizer, única aprovada para crianças até o momento, chegaram ao Brasil na madrugada de ontem.

A distribuição segue o critério populacional, ou seja, é proporcional ao quantitativo de crianças por unidade federativa. São Paulo terá direito a 20,73% —cerca de 240 mil.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil receberá em janeiro 4,3 milhões de doses de vacina para crianças entre 5 e 11 anos. Em fevereiro, a previsão é de mais 7,2 milhões e, em março, 8,4 milhões.

Até o fim do primeiro trimestre, o Brasil deve receber quase 20 milhões de doses pediátricas da Pfizer. Para completar a vacinação infantil, de duas doses, o país precisará de pouco mais de 40 milhões de doses. A pasta diz ter encomendado quantidade suficiente para imunizar o público-alvo.

Apesar de ter sido liberada pela Anvisa em 16 de dezembro, a entrada da vacina infantil da Pfizer na campanha coordenada pelo governo federal só foi confirmada em 5 de janeiro — na contramão ciência, o presidente Jair Bolsonaro (PL) é contra a vacinação infantil.

Diferença entre doses infantis e para maiores de 12 anos

Maiores de 12 anos

  • Dose: 30 microgramas
  • Volume: 0,3 ml
  • Doses por frascos: 6
  • Cor do frasco: roxa

Crianças de 5 a 11 anos

  • Dose: 10 microgramas
  • Volume: 0,2 ml
  • Doses por frascos: 10
  • Cor do frasco: laranja

O armazenamento após o descongelamento do imunizante para adultos dura por 1 mês se a vacina for conservada entre 2ºC e 8ºC, enquanto esse tempo chega a dez semanas para a versão infantil, desde que mantida na mesma temperatura.

Coronavírus