PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Covid: 145,2 milhões de brasileiros completam vacinação, 68,1% da população

Brasil conta com mais de 145,2 milhões de pessoas com vacinação completa contra a covid-19 - Marcelo Justo/UOL
Brasil conta com mais de 145,2 milhões de pessoas com vacinação completa contra a covid-19 Imagem: Marcelo Justo/UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/01/2022 20h00

O Brasil atingiu hoje a marca de 145,2 milhões de pessoas com vacinação completa contra a covid-19. Até agora, 145.276.962 brasileiros foram imunizados com a segunda dose ou a dose única contra a doença, o correspondente a 68,1% da população do país. As informações são do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, com base nas informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Desde 10 de dezembro, alguns estados enfrentam problemas para atualizar seus dados de vacinação por conta da invasão hacker ao site do Ministério da Saúde, ao aplicativo e à página do ConecteSUS (plataforma que mostra comprovantes de vacinação contra a covid-19). A instabilidade no sistema do governo federal dificulta a análise precisa do panorama da imunização contra a covid-19 no país.

Entre ontem e hoje, 125.298 pessoas finalizaram o ciclo vacinal contra a doença - destas, 123.722 receberam a segunda dose e outras 1.576, a única. Também foram aplicadas 32.249 primeiras e 554.274 de reforço neste intervalo de tempo, totalizando 711.821 doses ministradas nas últimas 24 horas em todo o Brasil.

Ao todo, 161.868.628 habitantes já foram vacinados com a primeira dose, o equivalente a 75,88% da população nacional. O total de doses de reforço aplicadas até agora chegou a 32.353.381.

Entre as unidades da federação, o estado de São Paulo conta com a maior proporção de habitantes com vacinação completa: 79,24% da população local. Piauí (75,47%), Minas Gerais (73,05%), Mato Grosso do Sul (72,78%) e Ceará (71,34%) completam os cinco primeiros colocados.

Em termos percentuais, o Piauí se mantém na liderança quanto à aplicação da primeira dose: 83,29% de seus habitantes. A seguir, vêm São Paulo (82,32%), Santa Catarina (78,76%), Paraná (77,85%) e Minas Gerais (77,78%).

Estou fazendo isso pela minha aldeia, diz 1ª criança vacinada contra covid

O menino Davi Seremramiwe, 8, a primeira criança a ser vacinada contra a covid-19 no Brasil, disse à CNN Brasil que gostaria de receber o imunizante para se proteger e fazer isso pela sua aldeia.

Davi é indígena da etnia xavante e mora no interior de São Paulo desde o início do ano passado — acompanhado de uma tutora —- para realizar tratamento médico contra uma rara doença motora. A tutora o acompanha nas consultas rotineiras, com médicos das áreas de reabilitação e neurologia.

"Eu já imaginava, mas eu estava um pouco nervoso. [Por que?] De emoção e alegria. [Você queria tomar a vacina?] Eu queria para ter mais proteção e eu estou fazendo isso para a minha aldeia", declarou a primeira criança a ser vacinada no Brasil.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Saúde