PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Profissional é abraçada ao vacinar criança em SP: 'Foi bem emocionante'

A técnica em enfermagem Maria Rosimeire de Sousa é abraçada por uma criança após aplicação da vacina em Osasco (SP) - ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
A técnica em enfermagem Maria Rosimeire de Sousa é abraçada por uma criança após aplicação da vacina em Osasco (SP) Imagem: ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

18/01/2022 04h00

A técnica em enfermagem Maria Rosimeire de Sousa, 56, ganhou um gesto de carinho no início da vacinação de crianças contra covid-19 em Osasco, na Grande São Paulo, no domingo (16). Após aplicar a dose em um menino, foi abraçada em agradecimento.

A profissional diz que ficou "emocionada" e "feliz" em finalmente poder vacinar crianças. A imunização do público abaixo de 12 anos começou um mês após a aprovação do imunizante da Pfizer pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O primeiro lote de vacinas pediátricas chegou na semana passada. Por enquanto, apenas meninas e meninos com comorbidades, indígenas e quilombolas estão recebendo a primeira dose.

O abraço foi inesperado e inesquecível. Muito emocionante ver a maturidade e a compreensão de uma criança a respeito do tema. Trabalho com crianças há algum tempo e fiquei maravilhada com essa demonstração de emoção."
Maria Rosimeire de Sousa, técnica em enfermagem

"Quem esteve por perto também não segurou as lágrimas. Foi bem emocionante", completa a profissional, que conta que no domingo também foi seu aniversário. "Presente melhor não haveria."

A cena ocorreu em uma ação da Prefeitura de Osasco em um shopping. Com o recebimento de doses, o estado de São Paulo anunciou o início da vacinação crianças de 5 a 11 anos com comorbidades na sexta-feira (14). (leia mais abaixo)

Durante a semana, Maria seguirá aplicando vacinas no público infantil nesta semana em uma UBS (Unidade Básica de Saúde) da cidade.

"Vacina salva, protege. A importância é gigantesca, não há como mensurar. Pais, vacinem seus filhos, eles são o futuro, eles salvarão o mundo", alerta a técnica.

O município de Osasco tem cerca de 700 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE. Até a última sexta, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 85% da população havia tomado ao menos uma dose da vacina contra covid-19, enquanto 58% já havia tomado duas doses ou dose única.

A Prefeitura informou que 700 crianças foram vacinadas no domingo no município. Elas ganharam um "certificado de coragem" após a aplicação.

SP vacina crianças de 5 a 11 anos com comorbidades

Ao todo, o estado de São Paulo contabiliza 850 mil crianças com comorbidades. A capacidade da vacinação infantil no estado é de cerca de 250 mil crianças por dia, segundo o governo estadual. Há 5,2 mil locais de vacinação disponíveis, número que deverá ser ampliado com postos volantes em escolas da rede estadual.

Abaixo, confira a lista de comorbidades consideradas para o atendimento prioritário na vacinação infantil no estado. Elas podem ser comprovadas por exames, receitas, relatórios ou prescrições médicas:

  • Insuficiência cardíaca
  • Cor pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias
  • Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas
  • Próteses valvares Dispositivos cardíacos implantados
  • Talassemia
  • Síndrome de Down
  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatia crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3
  • Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo
  • Doença cerebrovascular
  • Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)
  • Anemia Falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática
  • HIV

Embora os estados tenham anunciado o início da campanha de vacinação das crianças, pode haver problema de desabastecimento já nos próximos dias. As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, têm estoques baixos de doses para aplicação e previam interrupção a partir de hoje (17).

Por enquanto, o Ministério da Saúde recebeu dois lotes de imunizantes da Pfizer —totalizando 2,4 milhões de doses. O governo federal entrega as vacinas aos estados, que distribuem para os municípios.

Para completar a vacinação infantil, de duas doses, o país precisará de pouco mais de 40 milhões de doses. O ministério diz ter encomendado quantidade suficiente para imunizar o público-alvo.

Saúde