Conteúdo publicado há 2 meses

Governo do Rio decreta epidemia de dengue no estado

O Rio de Janeiro decretou epidemia de dengue. Já são quase 50 mil casos prováveis no estado em 2024 e quatro mortes.

O que aconteceu

São 49.405 casos prováveis de dengue até o momento, além de quatro mortes - duas na capital, uma em Itatiaia e uma em Mangaratiba. Os dados são do painel da Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), atualizados na segunda-feira (19).

Os números de 2024 já representam 96% de todos os casos registrados em 2023. O número está 20 vezes acima do esperado pela SES-RJ.

O decreto deve se publicado no Diário Oficial do Estado de amanhã, segundo o governador Cláudio Castro. O Estado criou um Centro de Operações de Emergências em Saúde (COEs) Dengue para avaliar estratégias de combate à doença.

"A gente acha que essa é uma ação importante para que a gente possa trabalhar com tranquilidade, para que não falte nada para a população. (...) Estamos decretando epidemia para trabalhar com mais tranquilidade, e para que as ações sejam feitas com mais segurança e garantia para a população", disse o governador, em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (21).

A dengue é considerada epidêmica quando as infecções atingem 300 casos para cada 100 mil habitantes. O chamado "coeficiente de incidência" já atingiu esse patamar em outros estados, segundo o Ministério da Saúde. No Rio, o coeficiente está em cerca de 308 por 100 mil habitantes.

Estado vai receber vacinas na quinta-feira (22). O primeiro lote será entregue pelo Ministério da Saúde com 231.928 doses. O público-alvo da vacinação são crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, da Região Metropolitana I, que inclui a capital e municípios da Baixada Fluminense.

Equipes de saúde serão reforçadas. Segundo o governo, as 27 UPAs (Unidades de Pronto Atentimento) da rede estadual serão reforçadas com médicos e enfermeiros dedicados ao atendimento dos pacientes com dengue.

Mais leitos para dengue. Outra previsão é a conversão de 160 leitos de outras unidades de referência para atendimento, caso seja necessário.

Continua após a publicidade

Salas de hidratação. A Secretaria montou polos de hidratação em 11 municípios, para onde enviou insumos, medicamentos e equipamentos. Além disso, há mais 12 pedidos em análise pela Secretaria, que informou ter capacidade para acomodar 80 polos de hidratação em todas as regiões do estado.

Deixe seu comentário

Só para assinantes