Combates deixam 12 mortos no Iêmen

Adem, 2 Jul 2015 (AFP) - Sete rebeldes xiitas e cinco partidários do governo iemenita no exílio morreram em novos combates registrados nesta quinta-feira, em Áden (sul).

Os combates começaram em consequência dos disparos de foguetes Katiusha atribuídos aos rebeldes xiitas huthis, que tentaram ganhar terreno na zona de Basatin, mas toparam com a resistência de comitês integrados por sulistas, partidários do presidente no exílio Abd Rabo Mansur Hadi, segundo fontes militares.

Na véspera, 31 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas em um ataque dos rebeldes xiitas contra um bairro residencial de Áden, no sul do Iêmen.

Durante a madrugada, 15 foguetes do tipo Katiusha atingiram o bairro de Al-Mansur em Áden, a segunda maior cidade do Iêmen, cenário de combates violentos entre insurgentes e forças pró-governo.

O conflito no Iêmen ficou ainda mais violento desde que uma coalizão liderada pela Arábia Saudita começou a bombardear os rebeldes xiitas para impedir que assumam o controle da maior parte do país.

A ONU decretou na quarta-feira o nível três de emergência humanitária no Iêmen, o mais alto da organização.

A população de Áden precisa de mantimentos e foram registradas doenças como malária, febre tifoide e dengue pela falta de higiene e de medicamentos.

Segundo as Nações Unidas, mais de 21,1 milhões de iemenitas precisam de assistência humanitária -o que representa 80% da população -, 13 milhões dos quais sofrem com a escassez de alimento e 9,4 milhões têm acesso limitado à água.

faw-jj/mh/ras/vl/erl/pc/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos