Teste nuclear da Coreia do Norte terá consequências, adverte Pentágono

Em Washington

O anúncio da Coreia do Norte de seu primeiro teste nuclear de uma bomba H deverá "ter consequências" para Pyongyang, advertiram o secretário americano de Defesa, Ashton Carter, e seu homólogo sul-coreano em uma ligação telefônica.

A Coreia do Norte assegurou nesta quarta-feira (6) ter realizado seu primeiro teste de uma bomba de hidrogênio, mais potente que uma bomba atômica comum, como prova de sua determinação em avançar em seu programa nuclear.

Após uma ligação telefônica com o ministro sul-coreano Han Min-Koo, "o secretário Carter reafirmou o compromisso firme dos Estados Unidos de defender (a Coreia do Sul), que contempla todos os aspectos da política de dissuasão nuclear" da qual dispõe Washington, informou o Pentágono em um comunicado.

A respeito, Carter e Han estimaram que as "provocações da Coreia do Norte deverão ter consequências", destaca o texto.

Carter visitou em novembro passado Seul e também a região desmilitarizada que constitui a fronteira de fato entre as duas Coreias.

Os Estados Unidos dispõem atualmente de 28.500 soldados na Coreia do Sul, considerado um aliado-chave de Washington na Ásia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos