Bélgica identifica imóveis usados por supostos autores de atentados de Paris

Em Bruxelas

  • Virginie Lefour/AFP

    Vista da rue du Fort, em Charleroi, na Bélgica, onde foi localizado um dos imóveis foi localizado

    Vista da rue du Fort, em Charleroi, na Bélgica, onde foi localizado um dos imóveis foi localizado

A polícia localizou três imóveis alugados na Bélgica pelos homens apontados como autores dos atentados de 13 de novembro em Paris, anunciou nesta quarta-feira (13) a Promotoria federal.

"Três residências utilizadas pelos autores dos atentados de 13 de novembro de 2015 foram localizadas pelos investigadores", afirma um comunicado da promotoria.

As residências são um apartamento em Schaerbeek, um bairro de Bruxelas, outro em Charleroi (sul da Bélgica) e uma casa em Auvelais, na região de Namur, também no sul do país, segundo o comunicado.

Os três imóveis foram alugados com documentos falsos, mais de um mês, inclusive dois, antes dos atentados, destacou a mesma fonte. Os dois apartamentos no início de setembro e a casa em 5 de outubro.

"O aluguel e a garantia das três residências foram pagos em dinheiro a seus respectivos proprietários", explicou a promotoria.

O apartamento de Schaerbeek provavelmente foi utilizado para a produção dos coletes com explosivos.

A polícia também encontrou neste apartamento "vestígios do DNA" de Bilal Hadfi, um dos homens-bomba do ataque na área do Stade de France, e uma impressão digital de Salah Abdeslam, um dos suspeitos mais importantes e que continua foragido.

A promotoria informou que Bilal Hadfi e o homem apontado como cérebro dos atentados, Adelhamid Abaaud, moraram no apartamento de Charleroi.

Abaaud morreu cinco dias depois dos ataques em Saint-Denis, na região de Paris, quando a polícia invadiu o local em que estava escondido.

"A investigação permitiu ainda determinar que o veículo SEAT Leon utilizado para cometer os atentados de Paris circulou muito perto dos imóveis de Charleroi e Auvelais", afirma a nota oficial da promotoria.

O automóvel BMW alugado por Mohamed Bakkali, um dos homens detidos e processados na Bélgica, "também circulou muito perto das três residências".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos