Seul pede reação internacional 'diferente' ao teste nuclear norte-coreano

Seul, 13 Jan 2016 (AFP) - A presidente sul-coreana, Park Geun-Hye, disse nesta quarta-feira que o mundo precisa dar uma resposta mais dura ao último teste nuclear da Coreia do Norte, já que as sanções adotadas no passado não conseguiram dissuadir Pyongyang.

Ao descrever o teste nuclear da semana passada como uma grave provocação e um "desafio inaceitável" à paz e à segurança mundiais, Park afirmou que é o momento de adoptar uma linha mais dura contra as autoridades norte-coreanas.

"As respostas da comunidade internacional contra o último teste nuclear da Coreia do Norte devem ser diferentes das do passado", disse Park em entrevista coletiva.

Além de trabalhar com a ONU sobre uma resolução mais forte possível para castigar Pyongyang, o governo sul-coreano quer discutir com os Estados Unidos e seus aliados "sanções punitivas" adicionais, acrescentou Park.

Na terça-feira, a Câmara de Representantes dos Estados Unidos votou a favor do endurecimento das sanções americanas contra a Coreia do Norte para penalizar o país asiático por seu quarto teste nuclear. O texto ainda precisa ser debatido pelo Senado.

As novas medidas "farão uso de pressões financeiras e econômicas para isolar Kim Jong-un e seus oficiais de alto escalão dos ativos que têm em bancos estrangeiros, e das reservas monetárias que ajudam-nos a manter o poder", explicou o presidente da Comissão de Assuntos Exteriores, o republicano Ed Royce.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos