Oposição síria denuncia "crimes'"de Assad e ameaça abandonar negociações

Em Genebra

  • Armend Nimani/AFP

    Refugiado carrega bagagem após cruzar a fronteira da Macedónia na Sérvia

    Refugiado carrega bagagem após cruzar a fronteira da Macedónia na Sérvia

A oposição Síria compareceu neste sábado (30) às negociações de paz instaladas na véspera em Viena, mas ameaçou partir imediatamente se o regime persistir em seus crimes, denunciando, particularmente, o massacre de crianças.

"Ajudem-nos a salvar as últimas crianças da Síria", declarou um dos membros da comitiva pouco tempo depois de chegar à cidade suíça para participar de diálogos indiretos sob a égide da ONU.

"Se o regime persiste em seus crimes, a presença de delegação do ACN (Alto Comitê de Negociações) não se justificará", afirmou Riad Hijab, coordenador desta coalizão, a principal da oposição, em uma declaração em árabe publicada na internet.

"A delegação comunicará a[o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan] De Mistura sua intenção de se retirar das negociações se a ONU e as potências mundiais não puserem um fim a estes crimes", acrescentou Hijab, que não está em Genebra.

Os representantes do ACN chegaram a Genebra neste sábado, um dia depois da delegação do governo de Al Assad, que já manteve conversações preliminares com De Mistura.

O ACN, que se reunirá com De Mistura no domingo, por enquanto se nega a negociar, inclusive de forma indireta, com os representantes do regime.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos