França pede reunião de grupo de trabalho sobre trégua na Síria

Genebra, 29 Fev 2016 (AFP) - A França pediu "sem demora" uma reunião do grupo de trabalho ("task force") sobre a trégua na Síria, depois de receber informações de que os ataques aéreos prosseguem, anunciou nesta segunda-feira em Genebra o chefe da diplomacia francesa.

"Recebemos informações sobre ataques, incluindo aéreos, contra zonas controladas pela oposição moderada", declarou Jean-Marc Ayrault à margem da sessão anual do Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra.

"Tudo isso deve ser verificado. A França pediu, portanto, à 'task force' encarregada de vigiar a aplicação da suspensão das hostilidades que se reúna sem demora", acrescentou.

Uma trégua frágil, negociada por Rússia e Estados Unidos, entrou em vigor na madrugada de sábado e as partes garantem que é respeitada, apesar das acusações mútuas de violações.

A suspensão das hostilidades é a primeira em cinco anos de guerra, que já deixou 270.000 mortos. Foi aceita pelo governo do presidente Bashar al-Assad, por uma centena de grupos rebeldes e pelos combatentes curdos.

No entanto, não se aplica ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI) nem à Frente Al-Nosra, braço sírio da Al-Qaeda, que controlam mais de 50% do território sírio.

Os jihadistas podem ser atacados durante a trégua pelas forças sírias, pela aviação russa, que as apoia, e pela coalizão internacional dirigida pelos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos