Atentados suicidas em Áden deixam 22 mortos; EI reivindica ataques

Adem, 25 Mar 2016 (AFP) - Ao menos 22 pessoas morreram nesta sexta-feira em três atentados suicidas com carros-bomba contra três postos de controle diferentes das forças leais ao governo em Áden, no sul do Iêmen, uma ação reivindicada pelo grupo extremista Estado Islâmico.

De acordo com a agência Amaq, relacionada ao grupo, "lutadores do EI lançaram três operação de martírio e um ataque contra uma base da coalizão em Adén".

Segundo um alto funcionário dos serviços de segurança iemenitas, duas bombas explodiram simultaneamente em dois postos diferentes do distrito de Shaab, nos arredores de Áden, antes de homens armados atacarem uma base próxima da coalizão liderada pela Arábia Saudita, que lança bombardeios no Iêmen contra os rebeldes xiitas.

Helicópteros da coalizão atacaram posições de homens armados que tentavam avançar para a base.

A terceira bomba, instalada em uma ambulância, estourou em um posto de controle no centro de Áden, acrescentou o funcionário.

O governo se baseia temporariamente nesta cidade do sul de Iêmen desde que as forças pró-governamentais a retomaram em julho de 2015, expulsando os rebeldes xiitas que a controlavam.

A segunda cidade do país foi declarada "capital provisória" do país pelas autoridades reconhecidas pela comunidade internacional, mas o nível de insegurança é tal que estas não conseguiram se instalar ali completamente.

Grupos muçulmanos extremistas como a Al-Qaeda na Península Arábica (Aqpa) e o Estado Islâmico (EI) travam uma guerra no Iêmen para reforçar sua presença no sul do país, sobretudo em Áden, onde multiplicam os ataques contra o exército, a polícia e as autoridades locais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos