Protestos pela visita do presidente chinês a República Tcheca

Praga, 28 Mar 2016 (AFP) - O presidente chinês, Xi Jinping, iniciou nesta segunda-feira uma visita de dois dias a República Tcheca, uma viagem centrada na cooperação econômica, o que provocou protestos entre opositores à política do presidente tcheco Milos Zeman, considerado muito favorável a Pequim.

Por ocasião da visita, os dois países devem iniciar uma "associação estratégica", com novos investimentos chineses na República Tcheca avaliados em 1,66 bilhão de euros, de acordo com Zeman.

"É um novo início, porque antes as relações entre China e o anterior governo tcheco, que se submetia em demasia à pressão dos Estados Unidos e da UE, eram muito ruins", afirmou Zeman à televisão chinesa.

"Agora, somos de novo um país independente e formulamos nossa própria política externa", completou, o que provocou reações de indignação.

Nesta segunda-feira, vários manifestantes exibiram uma fotografia gigante do Dalai Lama, líder espiritual dos tibetanos, ao lado do ex-presidente tcheco Vaclav Havel (1936-2011), ex-dissidente e ativista dos direitos humanos.

Na sexta-feira, dezenas de bandeiras chinesas hasteadas nas ruas de Praga para a visita de Xi Jinping foram atacadas por desconhecidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos