Integrante do Backstreet Boys fará serviço comunitário por caso de agressão

Miami, 29 Mar 2016 (AFP) - O cantor Nick Carter dos Backstreet Boys cumprirá 25 horas de serviço comunitário para evitar um julgamento por agressão a um funcionário de um bar no estado americano da Flórida, informou nesta terça-feira o Miami Herald.

O julgamento de Carter, de 35 anos, estava previsto para começar na segunda-feira, mas foi resolvido na semana passada por um acordo em que o artista se comprometeu a cumprir as horas de serviço comunitário e seis meses de liberdade condicional, informou o jornal, citando documentos judiciais.

Carter foi preso em 13 de janeiro depois que ele e um amigo foram expulsos do bar Hog's Breath Saloon em Key West, Flórida (sudeste dos Estados Unidos), quando eles estavam bêbados. Na saída, Carter agrediu o empregado Skylar Carden.

Carter ainda é alvo de um processo movido por Skylar Carden, que pede uma indenização por "lesão, dor e sofrimento", segundo o advogado da vítima, Mark DiCowden.

O amigo de Carter, Michael Papayans, aguarda julgamento sob a mesma acusação de agressão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos