Seis crianças mortas ou feridas por dia em bombardeios no Iêmen

Genebra, 29 Mar 2016 (AFP) - Seis crianças morrem ou são feridas em média a cada dia no Iêmen desde o início dos bombardeios aéreos sauditas há um ano, denunciou nesta terça-feira a ONU, que destaca o preço elevado que os mais jovens pagam no conflito.

Em um relatório publicado por ocasião do primeiro aniversário dos bombardeios aéreos da Arábia Saudita, o Unicef, Fundo das Nações Unidas para a Infância, afirma que "mais de 900 crianças morreram e mais de 1.300 ficaram feridas no Iêmen, sete vezes mais que em todo o ano de 2014".

As crianças representam um terço as mortes de civis no Iêmen desde março de 2015, segundo o Unicef.

De acordo com a ONU, mais de 6.300 pessoas morreram no Iêmen, quase metade civis, desde o início, em março de 2015, da intervenção árabe liderada pela Arábia Saudita.

Apesar do apoio militar crucial da coalizão árabe, as forças pró-governo ainda não conseguiram retomar as cidades conquistadas pelos rebeldes xiitas huthis, incluindo a capital, Sanaa.

nl-mnb/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos