Um dos suicidas de Bruxelas trabalhou no aeroporto

Em Bruxelas

  • Polícia Federal belga/AFP

Najim Laachraoui, um dos autores do atentado contra o aeroporto de Bruxelas, havia trabalhado no terminal durante vários anos até 2012, poucos meses antes de sua partida para a Síria, informou nesta quarta-feira (20) a televisão belga VTM.

Ele "trabalhou até o final de 2012 no Aeroporto de Bruxelas", como interino, durante um período de cinco anos, acrescentou a emissora privada.

Laachraoui e Ibrahim El Bakraui se explodiram na entrada do terminal.

Os atentados de 22 de março deixaram 16 mortos no aeroporto e outros 16 em uma estação de metrô.

Este mês, o Parlamento Europeu informou que Najim Laachraoui também havia trabalhado brevemente para uma empresa de limpeza terceirizada para a instituição em 2009 e 2010.

O belga Laachraoui, de 24 anos, conseguiu chegar à Síria em fevereiro de 2013 para se unir às fileiras dos extremistas do grupo Estado Islâmico.

Ele reapareceu em 9 de setembro de 2015 quando foi identificado na fronteira austro-húngara, utilizando uma falsa identidade, junto com Salah Abdeslam, suspeito-chave de cometer os atentados de Paris, e Mohamed Belkaid, que morreu em uma batida policial em Bruxelas em 15 de março.

Os investigadores encontraram o DNA de Laachraoui em material explosivo usado na casa de shows parisiense Bataclan e no Stade de France. Também foi encontrado em um apartamento em Bruxelas, onde confeccionaram cinturões de explosivos utilizados pelos suicidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos