Busto de Churchil na Casa Branca volta a ser alvo de polêmica

Londres, 22 Abr 2016 (AFP) - O prefeito de Londres, Boris Johnson, retomou nesta sexta-feira a acusação de que Barack Obama retirou da Casa Branca um busto de Winston Churchill e obteve uma resposta irritada por parte de Downing Street e do neto do líder britânico.

Em um artigo publicado pelo jornal The Sun, o conservador questionou o pedido feito pelo presidente dos Estados Unidos para que os britânicos votem a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia, sugerindo que Oba odeia o Império Britânico porque "é meio queniano".

Para ilustrar sua afirmação, contou o que aconteceu com o busto. "No primeiro dia do governo Obama, foi devolvido, sem cerimônias, à embaixada britânica em Washington", explicou Johnson, autor de uma biografia sobre o primeiro-ministro que liderou o país durante a Segunda Guerra Mundial.

"Alguns disseram que foi um desprezo em relação ao Reino Unido. Outros que foi o símbolo do desgostos ancestral pelo Império britânico a por parte do presidente meio queniano", concluiu.

O neto de Churchill, Nicholas Soames, deputado conservador como Johnson, respondeu no Twitter: "não é obrigatório ter o busto de Churchill no gabinete do presidente. Um argumento estúpido e irrelevante", escreveu, pedindo que Johnson "amadureça".

A Casa Branca já negou em 2012 que o busto tenha sido retirado da residência oficial, explicando que foi colocado em outro lugar.

Um porta-voz do atual primeiro-ministro britânico David Cameron disse que a decisão de colocar o busto em outro lugar não foi de Obama, e pediu que Johnson "se concentre em fatos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos