China e Rússia condenam escudo antimísseis dos EUA na Coreia do Sul

Pequim, 29 Abr 2016 (AFP) - China e Rússia lamentaram nesta sexta-feira a possível mobilização de um escudo antimísseis americano na península coreana, menos de 24 horas depois do lançamento frustrado por parte da Coreia do Norte de dois mísseis de médio alcance.

Em reação à série de testes realizados por Pyongyang, Seul e Washington planejam instalar na Coreia do Sul um sistema de escudo antimísseis THAAD (Terminal High Altitude Area Defence System), capaz de destruir os mísseis norte-coreanos durante o voo.

Pequim, por sua vez, se mostra preocupada por esta nova mobilização perto de seu território.

"Ambos estamos seriamente preocupados com a provável mobilização do sistema THAAD na Coreia do Sul", declarou o ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, em uma coletiva de imprensa conjunta com seu colega russo, Serguei Lavrov, em visita a Pequim.

"A iniciativa vai além das necessidades reais de defesa dos países afetados", estimou Wang, e "isso afetará diretamente a segurança estratégica da China e da Rússia, respectivamente, se o sistema for mobilizado", acrescentou.

Serguei Lavrov condenou que Washington utilizasse os testes de Pyongyang como pretexto para se equipar com uma "defesa antibalística global".

A Coreia do Norte realizou na quinta-feira um lançamento frustrado de dois mísseis de médio alcance.

Os Estados Unidos pediram logo depois consultas urgentes no Conselho de Segurança da ONU.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos