Ex-agente da CIA afirmou que ajudou na detenção de Mandela

  • Reprodução/David Turnley/Corbis - digitaljournalist.org

A denúncia de um espião da CIA às autoridades do apartheid na África do Sul em 1962 provocou a detenção de Nelson Mandela e sua posterior prisão por 27 anos, afirma o jornal britânico Sunday Times.

O jornal cita declarações supostamente feitas por Donald Rickard, um ex-vice-cônsul americano em Durban e agente da CIA na época, ao diretor britânico John Irvin, quando este preparava o filme "Mandela's Gun" sobre os meses anteriores à detenção do ícone da luta contra o apartheid.

O filme será exibido esta semana no Festival de Cannes.

Mandela foi libertado em 1990 e se tornou presidente da África do Sul em 1994, com mandato até 1999. Ele morreu em 2013, aos 95 anos, como um símbolo da reconciliação em todo o mundo.

Na reportagem para o Sunday Times, o jornalista James Sandes explica que Irvin pediu que ele investigasse a detenção de Mandela e que o próprio cineasta viajou aos Estados Unidos este ano para entrevistar Rickard.

Durante a entrevista, o ex-vice-cônsul explicou que Mandela foi detido quando viajava entre Durban e Johannesburgo e seu envolvimento.

Legado de Nelson Mandela inspira brasileiros

  •  

"Fiquei sabendo quando ele viajaria e como ele viajaria... foi aí que estive envolvido e foi deste modo que Mandela foi detido", afirmou Rickard, de acordo com Sandes.

O ex-diplomata americano também disse que Mandela estava "completamente sob controle da União Soviética".

"Poderia ter incitado uma guerra na África do Sul. Os Estados Unidos teriam que se envolver, contra sua vontade, e as coisas poderiam ter virado um inferno".

"Nós estávamos no limite e aquilo tinha que parar, o que significa que Mandela tinha que ser parado. E eu interrompi", concluiu.

Rickard, que trabalhou para a CIA até 1978, morreu em março, duas semanas depois de falar com Irvin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos