Pianista húngara acusa professor da UCLA de assédio sexual

Los Angeles, 2 Jun 2016 (AFP) - A premiada pianista húngara Tunde Krasznai entrou com uma ação, nesta quarta-feira, contra um de seus professores na Pós-Graduação da UCLA, na Califórnia, acusando-o de tê-la pressionado para ter relações sexuais em troca de melhores notas.

Bolsista da Fundação Fulbright na Universidade da Califórnia-Los Angeles (UCLA), Tunde afirma, no processo, que aceitou as investidas do professor de Música Robert Winter por medo de que prejudicasse e arruinasse sua carreira como pianista.

O valor da indenização pedido pela pianista não foi especificado.

Nem o professor Winter, nem autoridades da UCLA, mencionados na ação, retornaram o contato da AFP.

Segundo o texto judicial, Tunde Krasznai conheceu Winter em 2014, quando começou a cursar uma de suas aulas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos