Suíços aprovam lei que prevê escutas telefônicas e vigilância na internet

Genebra, 25 Set 2016 (AFP) - Os eleitores suíços aprovaram neste domingo em um referendo a lei que autoriza os serviços secretos a ouvir as comunicações telefônicas e vigiar as atividades na internet, segundo os primeiros resultados apurados.

O "Sim" obteve 66% dos votos, segundo a tv suíça.

As pesquisas anteriores ao referendo já haviam previsto uma vitória do "Sim", que ficaria entre 53% e 58%.

A lei foi aprovada pelo parlamento em 2015, mas uma coalizão integrada pelo Partido Socialista, os Verdes e Partido Pirata conseguiu as assinaturas necessárias para organizar um referendo a fim de derrogar a lei perigosa para as liberdades públicas.

Até agora na Suíça, os serviços secretos da Confederação Helvética só podia juntar informações de domínio público ou em poder de outras autoridades.

A partir de agora, os serviços secretos suíços poderão, sob certas condições, vigiar de forma preventiva a correspondência e as comunicações telefônicas de particulares.

Também poderão vigiar as atividades na internet, invadir redes informáticas e proceder ao registro de locais, veículos e malas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos